Economia | Despesas

Endividamento compromete gastos com material escolar

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, realizada pela Federação do Comércio do Maranhão, indica que 70,4% da população economicamente ativa da capital maranhense possui algum tipo de dívida
21/01/2017

SÃO LUÍS - O nível de endividamento em São Luís, que, segun­do a pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), em parceria com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Maranhão (Fecomércio), atinge 70,4% faz famílias ludovicenses economicamente ativas, tem impactado diretamente na capacidade de consumo, afetando nesse momento o segmento de venda de material escolar.
Estima-se que 212.230 consumidores ludovicenses encontrem-se endividados neste mês de janeiro. Assim, com parte da renda iniciando o ano comprometida com dívidas, é esperado um efeito negativo no setor varejista nesses primeiros meses que deverá ter dificuldades para ampliar a capacidade de expansão das vendas em função da retenção no consumo.
A atividade de venda de livros, jornais e papelaria, e que apresenta seus melhores resultados sazonalmente no início de cada ano com a volta às aulas de alunos de colégios e faculdades, não está tendo um bom desempenho. De acordo com dados da última Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), este segmento específico apresentou, no acumulado de janeiro a novembro de 2016, uma queda de 16,5% no volume de vendas.
Para o consultor econômico da Fecomércio, Eduardo Campos, es­sa retração das vendas do ano passado deverá se refletir ainda este ano. “Estes números reforçam as projeções de vendas menores e abaixo das expectativas de demanda dos empresários desse setor de livros e papelaria”.
Ele disse que estas projeções negativas se dão diante da necessidade da recuperação deste setor estar condicionada ao aproveitamento da sazonalidade de vendas que ocorre no primeiro trimestre e que se encontra bastante comprometida pelo alto nível de endividamento das famílias ludovicenses, apresentado em janeiro.
De um modo geral, a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) indica que o nível de endividamento de 70,4% para o mês de janeiro em São Luís, representa retração de 2,2% em comparação ao mês de dezembro. Mas, por outro lado, um avanço do endividamento em 4,9% quando comparado ao mesmo período do ano passado.
A queda no endividamento em relação ao mês de dezembro é explicada pelo baixo nível de consumo apresentado pelos ludovicenses ao longo de 2016, conforme já indicava a Pesquisa de Intenção de Consumo para o Natal, também realizada pela Fecomércio, ao apontar redução de 8,09% na predisposição do consumidor de ir às compras.
Ou seja, a conjuntura econômica instável, principalmente relacionada à falta de estabilidade no emprego, promoveu uma retração nas vendas e direcionou parte da injeção de recursos do 13º salário dos trabalhadores para o pagamento de dívidas, em detrimento do consumo.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte