Cidades | Segurança

Vale denuncia apedrejamento do trem de passageiros

Este ano, já ocorreram 13 casos; somente em São Luís, aconteceram duas situações dessa natureza
Leandro Santos / O Estado09/07/2016
Vale denuncia apedrejamento do trem de passageirosDurante as viagens do trem, acontecem os apedrejamentos (Biné Morais / O ESTADO)

O trem de passageiros da Vale, que passa pela Estrada de Ferro Carajás (EFC), tem sido alvo de apedrejamento ao longo do seu percurso entre as cidade de São Luís e Marabá, localizada no estado do Pará. A situação já foi denunciada pela empresa, que ao longo dos anos vem tomando as providências para evitar que esse tipo de problema continue a ocorrer.

Conforme estatísticas da empresa, este ano já ocorreram 13 casos de apedrejamento. Ainda em São Luís, a Vale registrou dois eventos. Já nos municípios de Vitoria do Mearim e Marabá (Pará), foram registradas três situações em cada um.

Riscos
De acordo com os levantamentos da empresa, esses apedrejamentos são feitos em sua grande maioria por crianças e adolescentes, que, em “brincadeiras”, não medem as consequências desses atos. Em todas as ocorrências registradas este ano, quando as pedras atingiram o trem em movimento, os vidros ficaram apenas trincados e os objetos não conseguiram passar para o interior do veículo.

“Atualmente, as janelas são protegidas por duas folhas de vidro para dar maior segurança aos passageiros”, explicou Ítalo Carvalho, supervisor do trem de passageiros da EFC.

Outras ocorrências
Contudo, acidentes mais sérios já foram registrados pela Vale por causa dos apedrejamentos. Em anos anteriores, quando ainda estava em operação o antigo trem de passageiros, no qual em alguns vagões as pessoas tinham a opção de abrir e fechar as janelas, uma pedra atingiu um dos passageiros, causando-lhe ferimentos leves. Na ocasião, a empresa prestou toda a assistência necessária.

Ainda de acordo com Ítalo Carvalho, os apedrejamentos ao trem de passageiros não são eventos recentes, eles vêm acontecendo ao longo dos anos. Porém, a quantidade de casos vem diminuindo com o passar do tempo. Em média, a Vale registra cerca de 20 eventos de apedrejamento, quando em anos anteriores essa quantidade era maior.

Quando a criança ou adolescente é identificado como autor de um apedrejamento, Ítalo Carvalho disse que a Vale comunica a situação ao pai ou responsável. Além disso, ele afirmou que a empresa trabalha com campanhas de conscientização nas comunidades para evitar que os jovens desses locais continuem com a prática.

Carvalho também afirmou que outras medidas de segurança são postas em prática, como a colocação de câmeras de vigilância, intensificação das rondas e a parceria com a Polícia Militar (PM), que atua realizando a segurança das áreas por onde o trem se locomove.

Apedrejamento do trem de passageiros registrados este ano
São Luís - 2
Santa Rita - 1
Mirante do Norte - 1
Vitória do Mearim - 3
Povoado de Auzilândia, em Vitória do Mearim - 1
Povoado de Nova Vida, em Bom Jesus das Selvas - 1
Açailândia - 1
Marabá - 3

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte