Muito dinheiro!

Maranhense se torna o jogador mais caro do mundo após transferência na China

Elkeson, que nasceu em Coelho Neto, foi comprado por R$ 83 milhões e trocou o Guangzhou Evergrande pelo Shanghai
Eduardo Lindoso / O Estado Online22/01/2016 às 17h47
Elkeson começou a carreira no Vitória (BA) e teve passagens pelo Botafogo e Seleção Brasileira

SÃO LUÍS - Um maranhense, nascido em Coelho Neto (385 km de São Luís), é, até o momento, o jogador mais caro do mundo da atual janela de transferências. Segundo reportagem publicada pelo canal SporTV, o ex-botafoguense Elkeson é a transferência mais cara do futebol mundial após ter trocado de clube na China. O meia foi negociado pelo Guangzhou Evergrande para o Shanghai SIPG pelo valor de R$ 83 milhões.

Elkeson de Oliveira Cardoso tem 26 anos e começou sua carreira nas tradicionais categorias de base do Vitória, da Bahia. Após se destacar pelo Botafogo (RJ), fase essa que o levou para a Seleção Brasileira, o maranhense se transferiu para o futebol chinês por 5,7 milhões de euros (cerca de R$ 15,6 milhões), em 2012. Ele deixou o Evergrande como maior artilheiro da história do clube, com 77 gols em 111 jogos. Foi também duas vezes campeão da Liga dos Campeões da Ásia e ainda levou três Campeonatos Chineses.

Rankingo dos cinco jogadores mais caros da atual janela de transferências

Com essas cifras milionárias, o Vitória, clube formador do craque levará cerca de R$ 3 milhões e o Botafogo R$ 760 mil. Além do maranhense, Gerson, ex-Fluminense, é o segundo mais caro e foi vendido pelo valor de R$ 72 milhões. Ele deixou a equipe carioca para jogar na Roma, da Itália.

Dois ingleses ocupam a terceira e quarta posição, respectivamente: Shelvey, volante que deixou o Swansea para o Newcastle, na Inglaterra, e Afobe, que saiu do Wolverhampton Wanderers para o Bournemouth, também da Inglaterra.

O ranking, que é pautado nas informações do site Transfermarkt, ainda pode mudar, já que a janela europeia se estende até o dia 31 de janeiro, e a chinesa vai até 26 de fevereiro.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte