Registrados sete casos de abuso sexual em menos de um mês

Oito adolescentes foram recolhidas na operação "Resgate da Inocência"

Imirante.com

- Atualizada em 27/03/2022 às 15h23

Em apenas 15 dias do mês de janeiro foram registrados sete casos de abuso sexual de crianças e adolescentes na cidade de Caxias.

A informação é da promotora de Justiça daquela Comarca, Lítia Cavalcante, que nos dias 24 e 25 coordenou uma operação de combate à exploração e abuso sexual de adolescentes na BR 316 e dentro da cidade, juntamente com a Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Conselho Tutelar e Polícia Federal, contando com participação de 42 homens e 13 viaturas.

Na chamada operação "Resgate da Inocência" foram recolhidas oito adolescentes na BR e efetuadas duas prisões em flagrante. A Promotora acredita que houve vazamento de informação considerando que a cidade estava muito calma em pleno final de semana, com todos os locais de prostituição e bares fechados.

"A cidade estava em verdadeiro estado de sítio", comparou a Promotora.

Segundo ela, o combate à exploração e abuso sexual de menores é um trabalho que já vem sendo desenvolvido pela Promotoria de Justiça desde 1999.

Coincidentemente, neste mês de janeiro o Ministério da Justiça quis priorizar essas atividades como uma das metas do Governo Federal. A operação vai continuar no decorrer do ano, porém de forma mais sigilosa.

Lítia Cavalcante declarou que a região de Caxias tem uma história de exploração sexual de crianças e adolescentes que vem desde muito tempo.

"Caxias é um local onde se fez uma profilaxia da exploração de crianças e adolescentes por que antes eram pessoas formadoras de opinião pública que exploravam como médicos, juízes e policiais, mas hoje não, porque houve uma punição muito forte e uma reprovação social", lembrou.

A Promotora acrescentou que, além da BR, existem vários prostíbulos e casas de exploração sexual praticamente em todos os bairros, inclusive no centro da cidade. Dentre eles, Seriema, Trizidela, Cangalheiro, João Viana e em toda a periferia.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.