Teatro

Saiba o que vai acontecer na Semana do Teatro nesta quarta-feira

Várias atividades movimentam a cadeia produtiva teatral até domingo (1º), em São Luís.
Pedro Sobrinho / Imirante.com 27/03/2012 às 11h29

Com vasta programação que se estenderá até o domingo (1º), a VII Semana do Teatro no Maranhão movimenta a classe artística teatral, em São Luís. A abertura do evento aconteceu na noite desta segunda-feira (26), no Teatro Artur Azevedo, com a apresentação da peça "A Poltrona Escura", com o ator paulistano Cacá Carvalho e o lançamento do livro "Bastidores", do escritor e cronista de O Estado do Maranhão, Ubiratan Teixeira.

Promovida pelo governo do Estado e realizada pela Secretaria de Estado da Cultura (Secma), por meio do Teatro Arthur Azevedo (TAA), o evento traz ao público 44 espetáculos teatrais entre maranhenses e convidados de todas as regiões do Brasil, em apresentações em palco, praças e espaços alternativos, além da realização de oficinas de teatro com a participação de professores, atores e diretores teatrais de outros estados.

Com programação diversificada e gratuita o público maranhense tem tido oportunidade de assistir espetáculos que não entram em circuito de apresentação comercial. São espetáculos que vão do infantil ao adulto, da comédia ao drama, ricos em conteúdos textuais, cenários, figurinos e iluminação.

As sessões são apresentadas pela manhã, tarde e noite, nos teatros Alcione Nazaré, João do Vale (ambos no Centro Histórico) e no Arthur Azevedo. Também são encenados no Centro de Artes Cênicas (Cacem -Rua de Santo Antonio, Centro). As performances são apresentadas em espaços alternativos como na Galeria Russa ECIMUSEUM (Rua 14 de Julho, Praia Grande), no Espaço Odeon e Feira da Praia Grande.

A VII Semana do Teatro oferece ao público estudantes de teatro, atores, diretores teatrais e admiradores das artes cênicas, 12 oficinas de teatro que estão acontecendo no TAA e no CACEM, pela manhã a partir das 9h e tarde com início às 14h.

Programação de quarta - (28)

A programação para esta quarta-feira (28) começa com as oficinas pela manhã, às 9h: Crítica Teatral, ministrada pelo professor Ferdinando Martins (SP), no ECIMUSEUM; Introdução a Biomecânica, com elenco do grupo Teatro de Maquinaria, do Rio de Janeiro, acontecerá na Sala de Dança do TAA. Também no Arthur Azevedo, só que no Salão Versátil, será ministrada pela professora Áurea Teixeira (SP) Vide Verso meu Endereço.

À tarde, a partir às 14h, o professor Zé Alex (RJ) fala sobre Técnicas de Viewpoints, no Salão Versátil (TAA). Serão ministradas, ainda, O Quadro de Antagônicos, com Marcelo Flecha (MA), na Sala de Dança do TAA; e Teatro de Sombras, com elenco do grupo Teatro Sim Porque Não, de Santa Catarina, na Sala do Coro (TAA).

Espetáculos de Rua

Cidade em Fotodrama é uma montagem que será apresentada às 16h, na Praça Nauro Machado, pelo grupo Teatro de Maquinaria (RJ), tendo a rua como palco e os transeuntes como personagens. O espetáculo tem por propósito transformar o movimento urbano em experiência artística, interferindo em espaços públicos, ruas, praças e parques, onde os cenários das cidades funcionam como plataformas para encontrar imagens poéticas do cotidiano, situações e metáforas.

Após quatro intervenções artísticas na cidade do Rio de Janeiro, no ano de 2011, chega a São Luís para realizar sua primeira experiência na capital maranhense. Com participação de seis atores, responsáveis também pela criação, o espetáculo é uma concepção de Fabricio Moser.

Performances

A programação destaca as performances Vôo no Despertar, com o grupo Huhuhu Circo Teatro (MA), às 16h na Rua Grande; Lamas e Paraísos, no Centro de Artes Cênicas do Maranhão (Cacem), às 18h; Ele não há mais como nos Apagar, com a atriz Pryscilla Carvalho (MA), na Galeria Russa ECIMUSEUM, às 19h; e Veronique, com o grupo Quarto Cênico, no Fosso da orquestra da Teatro Arthur Azevedo, às 19h.

Espetáculos de Palco

O palco do Teatro Arthur Azevedo abre as cortinas para o espetáculo infantil Joaquim e As Estrelas, às 10h, com elenco da Cia Teatro de Nós (RJ). No Alcione Nazaré, no mesmo horário, a CIA Teatral Cp2 (MA) apresenta o espetáculo L'attesa Dei Pagliacci. Os dois espetáculos serão apresentados no projeto de formação de platéia para alunos de escolas da rede pública, previamente agendados.

No horário da noite três espetáculos estarão em cena: Boi, com o ator Guido Campos (GO), no Teatro Alcione Nazaré, às 18h; Um Estranho Que me Quer, com os atores maranhenses Keyla Santana e Roberto Fróz, no palco do Teatro João do Vale, às 19h; e a comédia maranhense Pão com Ovo, a ser apresentada pela companhia Santa Ignorância (MA), às 20h, no Teatro Arthur Azevedo.

Sinopses

Joaquim e As Estrelas - Espetáculo infantil que estreou no Rio de Janeiro, em julho de 2010, conta a história do menino Joaquim que é apaixonado pelas estrelas e acredita que elas estão tristes porque a maioria das pessoas deixou de olhar para o céu. Ele deixou de comer, de ir a escola, de brincar até que a partir de um sonho ele assume a missão de fazer com que as pessoas voltem a dar importância a elas. O espetáculo foi indicado a quatro categorias no Prêmio Zilka Salaberry 2010, saindo vencedor de Melhor Texto e Troféu Ítalo Rossi, de Melhor Espetáculo Infantil da FITA 2011 (Festa Internacional de Angra dos Reis-RJ). O texto de Renata Mizrahi foi finalista do Concurso Maria Clara Machado e indicado a vários prêmios em festivais de esquetes. A peça tem direção de Diogo Molina e conta no elenco com os atores: João Velho, Elisa Pinheiro, Gisela de Castro, Morena Cattoni, Márcio Freitas, Peter Boos e Carolina Godinho.

L'attesa Dei Pagliacci, o espetáculo é resultado do processo de ações físicas da disciplina Interpretação I do curso de Licenciatura em Teatro da UFMA, a partir da necessidade dos alunos em colocar em prática apenas a faceta corporal da disciplina. Como o que se notou foi um produto artístico-estético e teórico de grande valor, optou-se por dar continuidade nos estudos e no processo de aperfeiçoamento do espetáculo. A disciplina contou com as presenças dos alunos-atores Jacqueline Lemos (atriz do espetáculo Oração, premiada em Portugal), Gilson César (ator-mímico e palhaço), Rute Ferreira (atriz da Companhia Quarto Cênico), Tacylla Passos, e do professor-encenador Pablo Fabrício. O espetáculo tem direção e encenação de Pablo Fabrício, no elenco: Jaqueline Lemos, Gilson César, Pablo Fabrício, Rute Ferreira e Tacylla Passos.

Boi, espetáculo monólogo escrito especialmente para o ator Guido Campos Correa, pelo dramaturgo Miguel Jorge. Trata-se da história de Zé Argemiro que, entre suas brincadeiras de menino da roça, tem como favorita a de montar na garupa do boi Dourado. Diferente da vida que levam os meninos de sua idade, Argemiro prefere a companhia dos bois, com os quais passa horas conversando, mergulhando em sentimentos de profunda dor e tristeza, quando algum morre. Fato que começa a preocupar sua mãe que tão logo ele cresce ela arranja um casamento para ele. Mas ele só pensa em tomar banho no rio com o boi Dourado. Atendendo aos apelos da mãe, decide casar-se com Das Dores, que logo se põe a reclamar da atenção que dá ao boi e não a ela, que enciumada ameaça matar o boi, o que afeta profundamente Argemiro, desencadeando nele uma inesperada reação. O espetáculo, um drama tem duração de 55 minutos e classificação para 12 anos, tem direção de Hugo Rodas que também assina concepção e adaptação.

Um Estranho Que me Quer, tragicomédia sobre a vida cotidiana dos casais contemporâneos. O texto é assinado pelo dramaturgo mineiro Sérgio Abritta expõe a intimidade de dois personagens que se enredam numa trama de conflitos causados pela diferença de gênero e idade, e por diferentes posicionamentos de visão do mundo. Cômico sem ser banal; trágico sem ser escatológico, o texto revela-se como um passeio pelas nuances do comportamento e, mais fundo ainda no confronto do espelho das relações humanas e amorosas. Com duração de 70 minutos e classificação para 14 anos, a peça tem no elenco os atores Keyla Santana e Roberto Fróes; iluminação de Eliomar Cardoso; cenário e figurinos assinados por Flávio Rodrigues. A direção geral é de Josué da Luz.

Pão com Ovo, o espetáculo apresentado pela companhia de teatro Santa Ignorância conta a história de duas personagens, Dijé (vivida por Adeílson Santos), moradora de bairro da periferia e Clarisse, (interpretada por César Boaes)uma emergente alpinista social. Amigas de escola que se reencontram anos depois e falam de coisas engraçadas do cotidiano das suas vidas, retratando de forma bem humorada o atendimento nas empresas e os hábitos e costumes de determinadas classes sociais de São Luís. Os atores se revezam em vários personagens em uma estrutura simples de montagem para facilitar a montagem e o acesso da peça a qualquer espaço cênico, sem, no entanto, perder a qualidade com as composições dos personagens. Uma linguagem direta e simples, mas sem apelações fáceis e linguagem chula. A montagem lança o ator Charles Jr. revezando-se em vários personagens. A proposta da peça vem de alguns quadros já experimentados em apresentações em treinamentos para qualidade de atendimento de diversas empresas da cidade. O espetáculo Pão com Ovo é um texto coletivo, com direção de César Boaes e no seu elenco estão os conhecidos atores da cena teatral maranhense Adeílson Santos e César Boaes.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

Selo IVC
© 2019 - Todos os direitos reservados.