Não seja enganado

Veja cinco armadilhas da Black Friday para o seu bolso

A data pode ser ótima para o “bolso” do consumidor, mas fique atento às dicas.
Imirante.com, com informações da Assessoria20/11/2016 às 18h19

BRASIL - Daqui a cinco dias acontecerá a maior rodada de promoções em itens eletrônicos, vestuários, alimentos e bebidas, entre outros artigos: a conhecida Black Friday. A data, inspirada nos Estados Unidos, trará promoções na última sexta-feira do mês de novembro, que será no dia 25. Os brasileiros aguardam a data para comprar itens eletrônicos e itens para presentear durante as festas de fim de ano. Todavia, muitos consumidores já tiveram problemas no recebimento de mercadorias, sofreram fraudes no ato do pagamento, ou tiveram a surpresa de receber o produto danificado neste período de Black Friday.

A data acontece no Brasil desde 2010 e ano passado cresceu os reviews, ou seja, a troca de experiência entre os consumidores avaliando itens e serviços adquiridos na rede. Esse compartilhamento de informações espontâneas gera credibilidade a alguns e-commerces na Black Friday. Pensando nisso, Fernando Shine, um dos sócios da Yourviews, e desenvolvedor da principal ferramenta de reviews (avaliações para e-commerces) divulga 5 atitudes que os internautas não devem ter na Black Friday:

1 - Não ouvir a opinião dos outros consumidores

Antes de clicar no carrinho e fazer a aquisição de um eletroeletrônico ou um artigo com alto valor agregado: pesquise a opinião de pessoas que já compraram este item. Duas dicas para esta pesquisa ter sucesso: entre no site do Procon, há uma lista de e-commerces com índices superiores de reclamação, e entre no site loja confiável, neste portal só há sites com selo de confiança e lojas que comprovam oferecer serviços com qualidade. O selo só é concedido mediante avaliações positivas dos consumidores.

2 - Fazer depósito adiantado ou pagar com boleto

Opte sempre em fazer o pagamento via cartão de crédito. Essa modalidade de pagamento permite estorno junto ao banco, enquanto as demais formas de quitação não tem reversão. A maioria das fraudes acontece quando o internauta prefere o boleto, pois quando o documento é pago não tem como fazer estorno algum caso haja algum problema.

3 - Gastar mais do que pode

É fato que aproveitar a Black Friday para comprar presentes de natal e itens que serão usadas nas festas de fim de ano, como bebidas, alimentos e decoração, podem ser excelentes. Todavia, faça uma planilha do quanto você tem em caixa e quanto vai receber em dezembro, incluindo o 13º, e bônus, caso receba. Não adianta parcelar o produto adquirido e não ter como arcar. Segundo o Procon, 19% dos brasileiros que pretendem adquirir itens na Black Friday estão endividados, não faça parte dessa estatística e compre com consciência.

4 - Não ler as entrelinhas do produto desejado

Cheque todas as informações sobre o serviço ou produto ofertado: preço, frete, prazo de recebimento, forma de pagamento. Enfim, leia tudo antes de finalizar a compra. Importante: confira os seus dados pessoais digitados. Certifique-se que não foram alterados.

5 - Não anotar ou salvar o número da compra

Mesmo que o portal seja confiável, as formas de pagamento transparente e a opinião de todos os consumidores positivas: salve ou imprima a transação da sua compra. O documento serve de resguardo para qualquer eventual problema que você venha a ter. Cheque se o produto veio com a Nota Fiscal, pois você pode ter problema no futuro com o uso do item adquirido. Ter a Nota Fiscal é mais uma comprovação que o objeto foi comercializado na legalidade. Se você precisar recorrer ao órgão de defesa é de vital importância ter todos comprovantes possíveis de conclusão da compra.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.