Saúde

Psicanalista quer criar semana estadual de alerta a ansiedade e depressão

Proposta é motivada pelo alto índice de ansiedade e depressão.
João Rodrigues/ Imirante Imperatriz15/12/2015 às 21h05

IMPERATRIZ – Integrante da Sociedade Brasileira de Psicanálise (ABP), núcleo do Maranhão, Ivan Lima de Azevedo, 47 anos, está em campanha pelo combate e a prevenção da ansiedade e a depressão nas escolas públicas maranhenses.

De posse de uma pesquisa sobre os dados da doença no Maranhão, em Imperatriz e outros municípios, Ivan Lima preparou um documento com o qual espera sensibilizar os deputados pela criação de uma lei estadual para estabelecer uma semana de alerta sobre a ansiedade e a depressão.

“Nossa intenção enquanto membro da Sociedade Brasileira de Psicanalise no Maranhão é criamos um dispositivo legal para trabalharmos uma semana no ano a ansiedade do aluno e do professor”, explicou.

Com a lei, além de especialistas instituições, os órgãos públicos poderiam aderir a ação e ampliar o alerta contra as doenças, que Ivan Lima define como um risco para a sociedade moderna.

“O professor hoje está com a síndrome de Barnolt. Esse profissional está tão adoecido com a saúde mental que criaram até uma doença para ele que não suporta mais a sala de aula, tem baixos salários, trabalha de manhã, à tarde e à noite e não tem tempo para a família e está se separando mais”, ilustrou o psicanalista.

Ivan Lima, que também é professor do ensino médio em Imperatriz, disse que as duas doenças são tão comuns quanto perigosas por levarem o paciente ao suicídio.

“Assim como criamos o pré-projeto de lei municipal para a proibição de criança e adolescente em cybers-café se estamos com a mesma proposta para levar a Assembleia sobre a ansiedade e a depressão”, ressaltou Ivan Lima reconhecendo que um projeto de lei só pode ser criado por um deputado e em razão disso apresentou a proposta ao deputado estadual Marco Aurélio que teria se mostrado interessado na proposta.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.