Craque Brasileirão premia destaques de 2006 e homenageia bicampeões do mundo

05/12/2006 às 17h32

RIO DE JANEIRO - O Prêmio Craque Brasileirão 2006, a grande festa do futebol no país, premiou nesta segunda-feira no Teatro Municipal os destaques do Campeonato Brasileiro.

A Seleção de Ouro ficou formada com Rogério Ceni, Souza, Fabão, Fabiano Eller e Marcelo; Mineiro, Lucas, Zé Roberto (Botafogo), e Renato; Fernandão, Souza.

A Seleção de Prata é a seguinte: Diego Cavalieri, Ilsinho, Índio, Luiz Alberto e Kleber; Andrade, Josué, Morais e Zé Roberto (Santos); Aloísio, Soares.

A Seleção de Bronze ficou assim escalada: Bruno, Paulo Baier, William, Gladstone e Jadílson; Marcelo Mattos, Maldonado, Cícero e Danilo; Obina, Iarley.

O técnico Dunga entregou o troféu de melhor treinador a Murici Ramalho. Renato Gaúcho ficou com o troféu de prata e Mano Menezes com o de bronze.

O presidente da Comissão de Árbitros da CBF, Edson Resende, entregou o troféu de melhor árbitro a Leonardo Gaciba. Heber Roberto Lopes ficou com o troféu de prata e Carlos Eugênio Simon com o de bronze.

O presidente de honra da FIFA e patrono da CBF, João Havelange, entregou a taça de Campeão Brasileiro da Série A ao capitão do São Paulo, Rogerio Ceni, ao técnico Murici Ramalho e ao presidente Juvenal Juvêncio; a taça de Campeão Brasileiro da Série B ao jogador Rafael Miranda, ao treinador Levir Culpi e ao presidente Ricardo Guimarães, do Atlético Mineiro; a taça de Campeão Brasileiro da Série C ao capitão do Criciúma, Leandro Guerreiro, ao treinador Guilherme Macuglia e ao presidente Moacir José Fernandes.

O presidente João Havelange entregou também o troféu ao homenageado especial do Craque Brasileirão 2006, o lateral-direito bicampeão do mundo em 1958 e 1962, Djalma Santos. Outro bicampeão mundial, Nilton Santos, também foi homenageado e recebeu muitos aplausos ao ter seu nome anunciado pelos apresentadores Evandro Mesquita e Taís Araújo.

Nos intervalos da premiação, os artistas do Cirque du Soleil fizeram a platéia do Teatro Municipal vibrar com seus números, a maioria temáticos de futebol.

O artilheiro do Campeonato, o Rei do Gol, Souza, recebeu a Chuteira de Ouro do ex-atacante Dario, tricampeão da Copa do Mundo do México, em 1970.

O Craque de Ouro foi o goleiro Rogério Ceni, do São Paulo, que recebeu o troféu do técnico da Seleção Brasileira, Dunga e do assistente Jorginho.

O Craque da Torcida foi o meia Renato, do Flamengo, que recebeu o troféu de Zagallo.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.