O juiz vilão da Itália na Copa é suspenso

11/09/2002 às 23h00

Considerado pelos italianos o principal responsável pela eliminação da seleção na Copa do Mundo, o juiz equatoriano Byron Moreno foi suspenso ontem por tempo indeterminado pela Comissão de Arbitragem da Federação Equatoriana de Futebol.

O presidente da comissão, Patricio Viteri, disse que o árbitro não poderá atuar enquanto durar a investigação por supostos erros que teria cometido durante uma partida do campeonato local entre a Liga de Quito e Barcelona de Guaiaquil, no último domingo.

Moreno é acusado de ter dado 12 minutos de acréscimo no jogo, tempo suficiente para a Liga marcar dois gols e vencer de virada por 4 a 3.

No Mundial, o equatoriano teve sua atuação muito criticada na derrota da Itália para a Coréia do Sul, por 2 a 1, nas oitavas-de-final.

Durante a prorrogação, o principal astro dos italianos, Totti, foi expulso após cair dentro da área.

O juiz, alegando que o jogador teria simulado a falta, resolveu lhe dar o segundo cartão amarelo e, consequentemente, o vermelho, em uma decisão que até hoje é lembrada na Itália.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

Selo IVC
© 2019 - Todos os direitos reservados.