Esporte

Atletas maranhenses se destacam nas Paralimpíadas Escolares 2019

Competição foi realizada no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.
Imirante Esporte, com informações da Assessoria20/12/2019 às 21h17
Atletas maranhenses se destacam nas Paralimpíadas Escolares 2019Paralimpíadas Escolares foram realizadas em São Paulo. (Divulgação)

SÃO PAULO - O ano de 2019 não poderia ter um saldo mais positivo para os alunos da Escola Eney Santana, mantida pela Apae de São Luís, que participaram das Paralimpíadas Escolares 2019, competição realizada no Centro de Treinamento Paralímpico, na cidade de São Paulo (SP). Os maranhenses conquistaram diversas medalhas, disputando três modalidades.

A finalidade das Paralímpiadas é estimular a participação dos estudantes com deficiência física, visual e intelectual em atividades esportivas de todas as escolas do território nacional, promovendo ampla mobilização em torno do esporte. O Maranhão ficou em 13º lugar no quadro geral de medalhas, entre os 26 Estados e o Distrito Federal, com 41 medalhas.

A Apae de São Luís participou da competição com seis alunos nas seguintes modalidades: Atletismo, Natação e Tênis de Mesa.

No atletismo, três atletas competiram pelo Maranhão: Pedro Henrique Pinto Nunes, Carlos Arthur Sousa Pereira e Gabriel Sousa Tavares. Na natação, o competidor foi Marcos de Matos Lindoso, enquanto Carlos Alexandre Pereira Muniz e Samily Pereira Santos foram os representantes no tênis de mesa. Os atletas viajaram acompanhados dos professores José Henrique Azevedo, que também é chefe da delegação maranhense paralímpica, o professor Manoel Galdino Costa, técnico de natação, e o professor José Ribamar Soares Ribeiro, técnico de atletismo.

Para o professor José Henrique Azevedo, o resultado foi positivo, visto que o número de medalhas foi maior que 2018. “Nós sempre temos uma boa expectativa em relação ao quadro de medalhas, porém este ano os resultados foram surpreendentes, pois já desenvolvemos atletas para um bom nível de competição. Dizemos que essa “safra” foi boa, pois a participação deles é limitada até o alcance dos 17 anos, desta forma 4 medalhistas já não vão competir no ano que vem e esse ciclo tem que estar sempre se renovando”, explicou.

As Paralimpíadas Escolares é um dos maiores eventos esportivos para atletas com deficiência em fase escolar, organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro – CPB. Mais de 1.220 estudantes de todo o país participaram das competições. Eles representaram 26 Estados brasileiros e o Distrito Federal. Os jogos são divididos nas seguintes modalidades: Atletismo, Natação, Tênis de Mesa, Tênis em Cadeira de Rodas, Bocha, Basquete em Cadeira de Rodas, Vôlei Sentado, Badminton, Futebol de 5, Futebol de 7, Goalball e Judô. Desde a primeira edição dos jogos, em 2009, inúmeros talentos do para-desporto brasileiro já passaram pelas disputas escolares.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.