Copa do Nordeste

Em estreia no Nordestão, Sampaio Corrêa sofre gol no fim e cede empate ao CSA

O Tricolor deixou escapar a vitória, mas conquistou seu primeiro ponto na competição regional.
Gustavo Arruda / Imirante Esporte18/01/2018 às 21h19
Em estreia no Nordestão, Sampaio Corrêa sofre gol no fim e cede empate ao CSAAdriano Arantos / RCortez / Ascom CSA

MACEIÓ - O primeiro compromisso do Sampaio Corrêa na temporada de 2018, disputado na noite desta quinta-feira (18), foi marcado por um bom resultado, que aumentou a euforia do torcedor tricolor, mas que também deixou um gosto amargo. Mesmo enfrentando o CSA, atual campeão brasileiro da Série C, em pleno Estádio Rei Pelé, a Bolívia Querida não se intimidou, fez uma atuação segura e ficou muito perto da vitória em sua estreia na fase de grupos da Copa do Nordeste. Entretanto, o Sampaio não segurou a pressão dos anfitriões, sofreu um gol nos últimos minutos e teve que se contentar com o empate por 1 a 1.

Apostando as suas fichas na forte marcação no meio-campo e na transição rápida para o ataque, o Sampaio Corrêa controlou o CSA no primeiro tempo e abriu o placar aos 27 minutos, com Bruno Moura, novidade na escalação do técnico Francisco Diá. Na etapa final, o goleiro Andrey fez boas defesas e deu a impressão de que o Tricolor sairia do Rei Pelé com a vitória. O CSA, porém, não se entregou e arrancou o empate aos 44 minutos, com Bruno Veiga, que começou a partida no banco de reservas.

Com o empate no Rei Pelé, CSA e Sampaio Corrêa dividem a vice-liderança do Grupo D com um ponto cada. O líder da chave é o Ceará, que derrotou o Salgueiro por 2 a 0 na terça-feira (16), no Estádio Cornélio de Barros. Na segunda rodada, o CSA visita o Ceará na Arena Castelão, e o Sampaio Corrêa recebe o Salgueiro em São Luís.

Depois de estrearem na fase de grupos da Copa do Nordeste, CSA e Sampaio Corrêa voltam as suas atenções para as suas estreias nos Estaduais. Enquanto o CSA visita o Santa Rita na tarde deste domingo (21), no Estádio Olival Elias, o Sampaio Corrêa encara o Bacabal nesta terça-feira (23), às 20h15, no Estádio Castelão, pela primeira rodada do Campeonato Maranhense.

O jogo

Mesmo empurrado pela torcida, que marcou presença em bom número no Estádio Rei Pelé, o CSA não foi ao ataque nos primeiros minutos de partida. O Sampaio Corrêa, por sua vez, fechou espaços no meio-campo e tentou algumas jogadas rápidas assim que recuperava a bola. Em um desses lances, o Tricolor quase abriu o placar aos 10 minutos, mas o goleiro Mota saiu bem do gol e defendeu o cruzamento de Bruno Moura.

Aos poucos, o CSA ganhou espaço no campo de ataque e tentou usar a estratégia mais contida do Sampaio Corrêa a seu favor. Aos 19 minutos, Michel Douglas aproveitou cruzamento de Celsinho e cabeceou com perigo. Pouco depois, aos 25, o zagueiro Rodrigo Lobão apareceu como elemento surpresa e chutou forte, para fora. Esbanjando tranquilidade, o Sampaio resistiu aos ataques dos donos da casa e abriu o placar aos 27 minutos: após jogada de Reginaldo Junior, Bruno Moura apareceu livre e chutou forte, sem chances para Mota.

O gol do Sampaio Corrêa foi a senha para que o CSA avançasse ainda mais. Marcos Antônio, aos 35 minutos, arriscou de muito longe e assustou o goleiro Andrey. Figura de pouco destaque no início do jogo, Andrey foi acionado nos minutos finais e não decepcionou, fazendo defesas difíceis nos chutes de Marcos Antônio, aos 43, e Daniel Costa, no minuto seguinte.

Andrey faz boas defesas, mas CSA arranca empate no fim

Pressionado pelo prejuízo do primeiro tempo, o CSA voltou com tudo para a etapa final e quase empatou aos três minutos, em chute de Didira, que foi defendido por Andrey. O Sampaio Corrêa não demorou a responder e teve uma boa chance de ampliar a vantagem com Marlon, aos oito minutos, mas Mota espalmou a finalização do meia tricolor.

Empurrado pela torcida, a equipe do CSA continuou pressionando o Sampaio Corrêa, que tentava segurar a posse de bola e arriscou suas fichas nos contragolpes, puxados por Rodrigo Fumaça. O CSA teve mais uma chance aos 17 minutos, com Daniel Costa, que chutou cruzado e obrigou Andrey a fazer uma grande defesa.

Nos últimos minutos do segundo tempo, o Sampaio Corrêa mostrou mais tranquilidade, manteve a troca de passes no meio-campo e até criou uma grande oportunidade de gol aos 38 minutos, com Rodrigo Fumaça, que chutou forte e parou nas mãos de Mota. Abatido, o CSA foi todo para o ataque, mais na base do desespero que da organização, e arrancou um empate que já parecia improvável: após cobrança de falta de Daniel Costa, Andrey tentou afastar, e a bola sobrou nos pés de Bruno Veiga, que evitou a derrota azulina no Rei Pelé.

FICHA TÉCNICA

CSA: Mota; Celsinho (Talisson Calcinha), Leandro Souza, Rodrigo Lobão e Rafinha; Dahwan, Boquita (Caíque), Didira (Bruno Veiga), Marcos Antônio e Daniel Costa; Michel Douglas. Treinador: Flávio Araújo

SAMPAIO CORRÊA: Andrey; Junio, Joécio, Maracás e James (João Victor); César Sampaio, Yuri, Bruno Moura (Rodrigo Fumaça), Marlon e Fernando Sobral (Uillian); Reginaldo Junior. Treinador: Francisco Diá

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.