Campeonato Brasileiro

Athletico e Botafogo empatam em duelo na Arena da Baixada

Furacão e Glorioso atravessam jejum de vitórias no Campeonato Brasileiro.
Imirante Esporte, com informações da CBF10/09/2020 às 01h30
Athletico e Botafogo empatam em duelo na Arena da BaixadaAthletico e Botafogo se enfrentaram na noite desta quarta-feira (9). (Vitor Silva / Botafogo FR)

CURITIBA - Athletico Paranaense e Botafogo ficaram no 1 a 1, em duelo que abriu a nona rodada do Brasileirão nesta quarta-feira (9). Na Arena da Baixada, Victor Luis, de pênalti, abriu a contagem para o Glorioso, enquanto Ravanelli empatou para o time da casa.

Com o resultado, o Furacão chegou aos oito pontos e segue na 16ª posição. Já a equipe carioca tem nove pontos, um jogo a menos na competição e ocupa o 15º lugar.

O jogo

O Athletico começou dando as cartas na Arena da Baixada. E, logo no primeiro minuto, Fabinho entrou na área e bateu bonito para defesa de Diego Cavalieri. O time da casa teve o controle das ações, com mais posse de bola e marcação alta, mas não conseguiu transformar o domínio em bola na rede. Em raro momento de contra-ataque, Nikão, aos 24, teve boa chance e mais uma vez o goleiro alvinegro segurou o 0 a 0. Na sequência, Léo Cittadini foi quem assustou para o Furacão. Após cruzamento de Márcio Azevedo, o meia dominou de costas para a meta, girou e bateu, mas viu o arremate passar tirando tinta da trave. Do lado carioca, Bruno Nazário, aos 43, chegou a marcar, mas teve o gol anulado por impedimento.

Depois da conversa nos vestiários, o Botafogo voltou melhor para o segundo tempo. Mas as chances demoraram para acontecer. Aos 28, Rhuan deu passe açucarado para Bruno Nazário, o camisa 10 saiu de frente para a meta, mas mandou em cima do goleiro adversário. No minuto seguinte, Rentería arriscou de longe e parou em Santos. Já aos 31, Rhuan sofreu falta dentro da área. Com a bola na marca da cal, Victor Luis fez a cobrança de manual: bola para um lado, goleiro para o outro e placar aberto em Curitiba. O lateral do Glorioso quase fez o segundo dele no jogo, aos 41, mas de novo Santos fez a defesa.

Na base do tudo ou nada, o Furacão foi para cima. E em menos de dez minutos em campo, Ravanelli igualou o marcador. Geuvânio recebeu na direita e tocou para o camisa 14 chegar batendo de primeira: 1 a 1. O empate deu emoção aos minutos finais do confronto. O Athletico teve a chance da virada em cobrança de pênalti, mas Nikão mandou para fora, aos 48, enquanto o Botafogo assustou em cabeçada de Benevenuto. No último lance da partida, Geuvânio levou o Rubro-Negro ao ataque e carimbou o travessão. E o 1 a 1 permaneceu no placar.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.