Campeonato Brasileiro

Leandro Castan comenta recuperação e se coloca à disposição do Vasco

Defensor falou da expectativa para o duelo contra o Fluminense, pelo Brasileirão.
Imirante Esporte, com informações do CR Vasco da Gama18/07/2019 às 19h37
Leandro Castan comenta recuperação e se coloca à disposição do VascoLeandro Castan, zagueiro do Vasco. (Rafael Ribeiro / CR Vasco da Gama)

RIO DE JANEIRO - Sem atuar desde o dia 24 de abril, quando o Vasco da Gama se despediu da Copa do Brasil vencendo o Santos por 2 a 1 no Rio de Janeiro, Leandro Castan participou normalmente do jogo-treino contra o Boavista na última quarta-feira (17) e está à disposição da comissão técnica para o próximo compromisso cruzm-altino pelo Brasileiro, o clássico contra o Fluminense, no sábado (20), às 11 horas, em São Januário.

Na manhã desta quinta-feira (18), antes do início da atividade tática comandada pelo treinador Vanderlei Luxemburgo, o camisa 5 concedeu entrevista coletiva e garantiu que está completamente recuperado do problema que o impediu de ser escalado nas rodadas iniciais na competição nacional. Castan também falou sobre o momento cruz-maltino e não poupou elogios para os companheiros Breno, Marquinho e Ricardo.

Confira os trechos da entrevista coletiva de Leandro Castan:

Possibilidade de sair jogando contra o Fluminense

"Não sei se vou começar jogando ainda. Não foi passado nada para mim pela comissão técnica, mas fico muito feliz por estar à disposição novamente. Quem acompanha sabe que sempre fiz de tudo para voltar o mais rápido possível. Acho até que foi por isso que demorei todo esse tempo. Se tivesse um pouquinho mais de calma, talvez tivesse retornado antes. De qualquer forma, sempre procurei ajudar a equipe. Não vejo a hora de ajudar de novo os meus companheiros"

Condição física para atuar durante os 90 minutos

"Eu me coloco sempre à disposição. Não entro em campo pensando se vou aguentar 15 ou 90 minutos, procuro sempre dar o meu máximo, ir no meu limite. Essa foi a segunda contusão que tive desde que cheguei no Vasco. Primeiro, logo no início da minha trajetória, tive um problema nas costas em virtude do deslocamento do meu ombro. Agora, tive um problema no Campeonato Carioca, mas segui jogando para ajudar a equipe na final. Quando acabou o Carioca, eu parei para tratar e não consegui voltar antes. Tive duas contusões. Não me machuco muito não. Ocorre que essa última foi mais série e precisei ficar mais um tempo parado. Estou me sentindo bem e confiante. Se o professor precisar de mim, estou pronto para jogar"

Participação no jogo-treino contra o Boavista

"Eu me senti muito bem. A equipe vive um momento bom dentro da competição. A rapaziada comprou a ideia do professor e tem dado certo. Agora temos que conquistar os resultados, assim como foi um pouco antes da parada para a Copa América, quando tivemos duas vitórias. Precisamos voltar a vencer e sair da zona da confusão. Estou me sentindo bem, muito feliz, sem nenhum tipo de problema físico. Está tudo tranquilo"

Possibilidade de atuar pelo lado direito da defesa

"Quando eu cheguei no Vasco, na minha estreia contra o Palmeiras, eu joguei pelo lado direito da defesa. Ontem, por orientação do professor, foi ele que acabou jogando por ali. Não vejo problema nenhum. O Ricardo é um jogador de muita qualidade e que não teve dificuldade nenhuma. Até falei que poderia trocar se ele sentisse alguma dificuldade. Não tem problema, o importante é o Vasco vencer, ajudar o time"

Relação com o jovem Ricardo Graça

"O Ricardo é um menino que possui uma cabeça muito boa. É um jogador de muita qualidade, como disse antes. Pude perceber isso nos treinamentos ainda no passado, quando cheguei aqui. Acho que faltava para ele ser mais firme e ter o espírito de querer vencer sempre. Ele adquiriu isso e tem demonstrado nos jogos. Vem jogando muito mesmo e fico feliz por isso. Torço muito pelo sucesso dele, pois o sucesso dele será o do Vasco também"

Fluminense e suas características de jogo

"É uma equipe que conhecemos muito bem. Jogamos duas vezes contra o Fluminense só nesse ano. É um time difícil de enfrentar, pois fica sempre com a bola e possui qualidade. Eles evoluíram do Estadual para cá. Chegaram jogadores importantes e isso qualificou ainda mais a equipe deles. Será uma partida difícil, mas tenho certeza que o professor vai traçar um plano para a gente sair de campo com essa vitória"

Torcida pelo retorno de Breno aos gramados

"O Breno está bem. É um amigo pessoal mesmo e convivemos também fora de campo, nossas esposas são amigas. Eu torço muito por ele, por tudo que ele passou, pela história que tem. Tenho certeza que o Breno vai dar a volta por cima. Além da sua qualidade como jogador, algo que dispensa comentários, ele é uma pessoa fora de série, um cara muito do bem. Está todo mundo aqui torcendo por ele. Nos identificamos muito um com o outro. No auge das nossas carreiras, nós dois tivemos problemas, poderíamos ter tido uma carreira diferente. O importante é que estamos aqui no Vasco, uma grande equipe, e vamos juntos dar a volta por cima"

Amizade com Marquinho, antigo parceiro de Europa

"O Marquinho é um irmão que o futebol me deu. Eu já sai da casa dele (risos). Na verdade, ele falou que ia me expulsar, mas eu fui parceiro dele e sai por conta própria, abri mão do contrato (risos). Estou muito feliz por estar jogando com ele novamente. Eu falei quando ele chegou que tínhamos acabado de arrumar um jogador que iria para brigar e para a guerra conosco. É um cara que não foge mesmo do jogo. Sempre está aparecendo para buscar as jogadas. Possui uma história muito bonita no futebol"

Trabalho de Vanderlei Luxemburgo

"Não pude participar dos jogos, mas vejo que é um outro time, um outro ambiente. Ele mudou tudo, mudou tudo, e o vejo como essencial para o Vasco. Fico muito feliz por colocar no meu currículo que trabalhei com ele. Tive muitos treinadores na minha carreira e ter a chance de trabalhar com o Luxemburgo tem sido uma honra, um privilégio muito grande para mim"

Importância do apoio do torcedor em São Januário

"Eu acho que é fundamental para a nossa equipe. Com a torcida lotando São Januário, a nossa equipe fica mais forte. Precisamos dela nesse momento, e ela tem comprado a ideia. Vejo que a equipe vem correspondendo. Nos últimos jogos, antes da parada da Copa América, foi notório que a torcida ajudou o time a vencer. Ficamos muito empolgados com essa notícia de que os ingressos estão quase esgotados. Que a torcida jogue conosco e a gente consiga sair de campo com um grande resultado"

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.