Sistema Elétrico

Apagão não significa fragilidade no sistema, diz ONS

O incidente deixou 70 milhões de pessoas sem energia elétrica e se deu após uma falha na Subestação Xingu, no Pará.
Imirante.com, com informações da Agência Brasil22/03/2018 às 13h00
Apagão não significa fragilidade no sistema, diz ONSAs causas do apagão devem ser conhecidas em até 15 dias. ( Foto: Divulgação)

BRASÍLIA - O diretor geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Eduardo Barata, disse hoje (22) que o apagão no Norte e Nordeste do país não significa fragilidade no sistema elétrico brasileiro.O incidente deixou 70 milhões de pessoas sem energia elétrica e se deu após uma falha na Subestação Xingu, no Pará, que distribui parte da energia produzida na Usina de Belo Monte.

Leia também:

Queda de energia afeta Maranhão e mais 12 Estados no Brasil

Apagão no Norte e Nordeste foi causado por falha em disjuntor no Pará, diz ONS

ONS diz que apagão atingiu regiões de todo o País

"Apesar do distúrbio de ontem, temos absoluta convicção das condições de suprimento de energia no país", disse. "Quero deixar clara a nossa convicção de que o distúrbio de ontem não pode e não deve significar qualquer tipo de fragilidade no sistema".

Na visão do ONS, o sistema é "robusto" e dispõe de energia suficiente. Barata explicou que houve uma expansão na geração e transmissão de energia, enquanto o consumo ficou estável com a crise econômica dos últimos anos.

As causas do apagão devem ser conhecidas em até 15 dias, segundo Barata, que se reunirá com todas as empresas afetadas pelo apagão na próxima segunda-feira para a preparação do relatório de análise de perturbação.

"A nossa expectativa é que em 10, no máximo 15 dias, possamos divulgar exatamente o que aconteceu. As causas e as consequências e quais são as medidas que vamos tomar", afirmou.

O diretor participou do seminário Agenda Setorial 2018, no Rio de Janeiro, com o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, e o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Luiz Augusto Barroso.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.