Irregularidades em contas de campanha

TSE ouve ex-executivos da Odebrecht em ação contra chapa Dilma-Temer

As defesas de Dilma Rousseff e de Michel Temer negam as acusações de irregularidades.
Ana Cristina Campos/Agência Brasil02/03/2017 às 11h21

RIO DE JANEIRO - Após o empresário Marcelo Odebrecht depor nessa quarta-feira (1º), em Curitiba, no processo que investiga irregularidades nas contas da campanha presidencial de 2014 na chapa Dilma/Temer, o ex-presidente da construtora Odebrecht Benedicto Júnior e o ex-presidente da Odebrecht Ambiental Fernando Reis serão ouvidos nesta quinta-feira (2) às 17h pelo ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Herman Benjamim, no Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro (TRF-RJ).

Em dezembro de 2014, as contas da campanha da então presidenta Dilma Rousseff e de seu vice na chapa, Michel Temer, foram aprovadas com ressalvas, por unanimidade, no TSE. No entanto, o processo foi reaberto porque o PSDB questionou a aprovação, por entender que há irregularidades nas prestações de contas apresentadas por Dilma. Segundo entendimento do TSE, a prestação contábil do presidente e do vice-presidente é julgada em conjunto.

A defesa de Dilma Rousseff nega qualquer irregularidade e diz que todo o processo de contratação das empresas e de distribuição dos produtos foi documentado e monitorado.

No início do mês, a defesa do presidente Michel Temer sustentou no TSE que a campanha eleitoral do PMDB não tem relação com os pagamentos suspeitos. De acordo com os advogados, não se tem conhecimento de qualquer irregularidade no pagamento dos serviços.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.