Edição Digital

Esporte | De olho no Catar

Brasil tem mais opções de ataque do que defesa para 2022

Com promessas como Vinícius Jr, Lucas Paquetá, Paulinho e Rodrygo para o setor ofensivo, Tite, caso permaneça no comando do time, não terá dificuldades em encontrar opções
Gazetapress12/07/2018

São Paulo - Quase uma semana após a Seleção Brasileira ser eliminada da Copa do Mundo da Rússia, já é hora de começar a projetar o próximo Mundial, em 2022, no Catar. Entre as jovens promessas do futebol nacional, há uma profusão de opções para o ataque, mas escassas alternativas de renovação para a defesa.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.