Economia

Após semana atribulada, dólar cai 3,9% e bolsa sobe

  •  
  •  

A moeda norte-americana encerrou o pregão cotada a R$ 3,26 na venda.

0
Após semana atribulada, dólar cai 3,9% e bolsa sobe
Foto: Reprodução

BRASÍLIA - Após subir fortemente ontem (18), reagindo à crise política, o dólar teve uma pequena recuperação. A moeda norte-americana encerrou o pregão de hoje (19) cotada a R$ 3,26 na venda, com queda de 3,9% em relação à quinta-feira.

Após a divulgação pelo jornal O Globo de parte da delação da empresa JBS, envolvendo o presidente da República, Michel Temer, e o senador afastado do PSDB, Aécio Neves, a moeda norte-americana disparou e terminou o dia de ontem com alta de 7,9% mesmo com a intervenção do Banco Central (BC), que fez quatro leilões de swap cambial tradicional.

Os leilões de swap cambial equivalem à venda de dólares no mercado futuro e ajudam a segurar a alta ou forçar a queda do dólar em períodos de volatilidade. Nesta sexta-feira, o BC continuou a realizar intervenções no mercado de câmbio. A autoridade monetária informou em nota, divulgada no início da noite de quinta, que também realizaria operações hoje, na segunda (22) e na terça-feira (23).

A Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F Bovespa) também teve recuperação de parte das perdas de ontem, quando o principal índice, Ibovespa, registrou queda de 8,8%. Neste último pregão da semana houve alta de 1,69%, com 62.639 pontos

Na manhã de ontem, sob o forte impacto das revelações da delação, as negociações na bolsa chegaram a ser suspensas por meia hora. A medida, chamada circuit breaker, ocorre quando as perdas na Bovespa ultrapassam os 10%. Na quinta, o Ibovespa chegou a cair 10,6%.

Leia outras notícias em imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, Snapchat, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no YouTube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2383.

plantão i

    enquete

    INTERAÇÃO

    O que você mais gosta de fazer nas férias?

    PARTICIPAR VER PARCIAL

    redes sociais