Análise

Mobilidade urbana, construção de presídios e débitos com a Caema foram pauta de encontro de Braide com Brandão

Prefeito de São Luís e o governador do Estado discutiram parceria para garantir serviços públicos para a população da capital.

Carla Lima/Ipolítica

- Atualizada em 27/11/2023 às 18h23
Governador Carlos Brandão e o prefeito Eduardo Braide se reuniram nesta segunda-feira, 27, no Palácio dos Leões (Divulgação)

SÃO LUÍS - O encontro de dois políticos sempre gera muitas especulações. E estas são maiores ainda se forem de lideranças de campos opostos. Por isso, a reunião do governador Carlos Brandão (PSB) e do prefeito Eduardo Braide (PSD) despertou interesse da classe política e dos observadores da cena política.

Mas o encontro entre os dois foi uma pauta meramente administrativa. “Foi uma reunião 100% administrativa”, disseram os palacianos.

E realmente foi! Ao Imirante, o governador Carlos Brandão explicou como foi a conversa com o prefeito.

Tanto o prefeito Eduardo Braide quanto o governador Carlos Brandão estão com ações de suas gestões que precisam de ajuda mútua para que saiam do papel. São milhões de reais disponíveis, mas que somente serão usados se tanto Brandão quanto Braide trabalharem juntos.

O prefeito de São Luís quer fazer o programa Trânsito Livre no retorno do Comando Geral da Polícia Militar, no Calhau. Mas para que isto ocorra, é necessário conseguir uma parte de um terreno que pertence ao Instituto de Previdência dos Servidores Estado do Maranhão (Iprev).

Brandão já adiantou a negociação que passa pelos representantes dos funcionários públicos e o mais provável é que a ação do prefeito chegue o mais rápido neste conturbado retorno.

Outra parte da pauta ainda é na área de mobilidade urbana. Desta vez, ação do governo do estado. O Palácio dos Leões tem recursos do Ministério das Cidades para fazer a Avenida Metropolitana na área do São Raimundo e bairros próximos.

O governo tem interesse ainda na construção de duas penitenciárias novas na região de Pedrinhas, zona rural de São Luís. Nos dois casos, as questões burocráticas passam pela Prefeitura de São Luís.

E, por fim, o governador e o prefeito da capital fecharam acordo para que o pagamento do débito da gestão de municipal coma Caema. São quase R$ 140 milhões em dívida e que Braide se comprometeu em pagar de forma parcelada.

O fato é que os dois gestores deram exemplo de como representantes da população precisam agir mesmo estando em lados políticos opostos. São serviços que alcançarão a população e que vai melhorar a mobilidade do cidadão.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.