Investigação

Ninguém foi preso após quatro meses de crime de necrofilia no Maranhão

Crime ocorreu no dia 29 de abril deste ano, em Pindaré-Mirim. Corpo da jovem foi encontrado fora do túmulo e sem roupas.

Imirante.com

- Atualizada em 04/08/2023 às 15h15
Corpo de Shakira dos Santos, de 20 anos, foi desenterrado e encontrado com sinais de abuso sexual. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

PINDARÉ-MIRIM - Ninguém foi preso após quatro meses do caso de necrofilia que ocorreu no dia 29 de abril deste ano, em Pindaré-Mirim, no interior do Maranhão. A polícia afirma também que não há suspeitos confirmados até o momento.

Na ocasião, o corpo de Shakira dos Santos, de 20 anos, foi encontrado fora do túmulo, sem roupas e com sinais de abuso sexual. A jovem havia sido enterrada quatro dias antes, em 25 de abril. Um laudo da Polícia Civil confirmou que alguém desenterrou o corpo para usá-lo sexualmente.

Leia também:

Familiares protestam em Pindaré-Mirim após suposto caso de necrofilia

Corpo de mulher é desenterrado e encontrado com sinais de abuso sexual em Pindaré-Mirim

Laudo confirma que cadáver de jovem foi abusado sexualmente

A polícia informou que um exame genético foi realizado e este material será usado para chegar até o autor do crime. No entanto, ainda não houve prisões relacionadas ao caso.

De acordo com o delegado Carlos Magno, muitos fatores dificultam as investigações, entre eles está a falta de segurança no Cemitério Municipal de Pindaré-Mirim. No dia do crime, não havia nenhum vigia ou segurança no local. Além disso, o cemitério possui muros baixos e fica com o portão aberto.

A polícia disponibilizou o disque-denúncia (181) e um número de WhatsApp (98 99224-8660) para quem puder passar informações que possam ajudar a solucionar o crime. A fonte será mantida em sigilo.
 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.