Saúde

Especialista orienta como reduzir o estresse

O estresse desencadeia outros tipos de doenças emocionais como a depressão.

Diana Cardoso/Imirante Imperatriz

- Atualizada em 27/03/2022 às 12h02

IMPERATRIZ- Muito se fala sobre o estresse, que vem sendo caracterizado como a doença do século XXI. Um levantamento realizado pela Associação Internacional do Controle do Estresse, ISMA (International Stress Management Association), revelou que o Brasil é o segundo país do mundo com níveis de estresse altíssimos. Pelo menos três em cada sete trabalhadores sofrem a síndrome de Burnout e não sabem.

Segundo a psicóloga Aurya Giana Azevedo, o estresse é caracterizado como uma carga e sobrecarga mental que o individuo sofre e este mal há variações e inúmeros estressores. O mais comum é o estresse ocupacional decorrente das atividades laborais das pessoas, e o estresse físico. “Os estressores acarretam sobrecarga física, cansaço e tem ainda, a sobrecarga de tempo, de funções, ocupações de papeis, enfim, uma série de coisas que propiciam o estresse”, explica.

De acordo com a psicóloga, para se ter uma vida menos aliviada em relação ao estresse é preciso planejar a vida e organizar o tempo para com a família, fazer alguma atividade física ou um lazer que ajude a descarregar o cansaço do dia-a-dia.

“A pessoa estressada não tem muito domínio sobre os estressores quando se trata da questão do trabalho, mas alguns cuidados devem ser tomados como: programar melhor o tempo para dar conta das atividades. O cuidado com o corpo e com emocional , é importante dedicar um tempo para outras áreas da vida ”, explica a psicóloga.

Em relação a faixa etária a psicóloga explica que com base em palestras, seminários e estudos, são idades bem variadas. “Existem atualmente pessoas bem jovens, mas bastante estressadas, como também na faixa etária do 25 a 35 anos, geralmente no auge de suas carreiras com muito estresse,” alerta Aurya Giane

Vale ressaltar que o estresse é diferente da depressão: o primeiro é uma tensão muito forte e a depressão é uma doença mais séria que tem vários sintomas e pode se apresentar de diversas formas,” afirma a psicóloga.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.