COLUNA

Estado Maior
Notas sobre a política local, regional e nacional.
Estado Maior

Com Braide, os amigos não ficam sem contratos

Prefeito de São Luís, Eduardo Braide, tem relação de amizade antiga com proprietário de empresa contratada pela Semus sem licitação por R$ 18 milhões.

Ipolítica

Atualizada em 16/05/2024 às 10h54
Prefeito Eduardo Braide tem amigo com contrato sem licitação no valor de R$ 18 milhões em sua gestão (Divulgação)

SÃO LUÍS - Documentos mostram que a gestão do prefeito Eduardo Braide (PSD) é feita para amigos da sua família. O contrato de R$ 18 milhões sem licitação é uma das provas desta engrenagem fraterna na Prefeitura de São Luís. 

Mas esta relação do proprietário da Pier 77, empresa que ganhou o contrato milionário da Secretaria Municipal de Saúde, Arthur Henrique Segalla, não é recente. Vem da infância passando pela Assembleia Legislativa e chegando na Prefeitura agora.

Segalla é amigo de infância do deputado estadual Fernando Braide (PSD), irmão do prefeito da capital. Quando Eduardo Braide foi para a Assembleia Legislativa, Arthur foi junto. De 2012 a 2015, foi do gabinete de Eduardo recebendo durante este tempo quase R$ 290 mil em salário.

Com Eduardo Braide como líder do bloco do governo Flávio Dino, Arthur Segalla e sua empresa Pier 77 conseguiram um contrato na Assembleia Legislativa, na gestão do deputado Humberto Coutinho para fornecimento de alimentos prontos. O valor total do contrato foi de mais de R$ 450 mil por 12 meses.

E como prefeito, Eduardo Braide não deixou desamparado o amigo da família. Sem licitação, contratou a empresa de Segalla para fornecer alimentos para unidades de Saúde. São R$ 18 milhões. 

Nesta relação Braides e Segalla, nunca foi tão certo o ditado que diz: “quem tem amigo, tem tudo”.

Tem preço

A amizade, claro, tem seus preços. Alguns bons amigos de Eduardo Braide acabaram sendo rifados para amenizar problemas na gestão em São Luís.

Um exemplo disto, é o ex-presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL), Washington Viêgas, que foi demitido na semana passada do cargo.

Viêgas estudou com Braide no curso de Direito e foi até doador de campanha de Eduardo em 2020. Pelos dados da Justiça Eleitoral, o ex-presidente da CPL doou R$ 10 mil para o amigo ser prefeito de São Luís.

As opiniões, crenças e posicionamentos expostos em artigos e/ou textos de opinião não representam a posição do Imirante.com. A responsabilidade pelas publicações destes restringe-se aos respectivos autores.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.