COLUNA
Estado Maior
Notas sobre a política local, regional e nacional.
Estado Maior

Com interferência do Leões, Eliziane Gama fica com a coordenação da bancada maranhense

Senadora disputou com o pedetista Márcio Honaiser conseguindo vitória apertada de 11 votos a 10.

Ipolítica

Atualizada em 11/04/2024 às 09h27
Eliziane Gama conseguiu ganhar a disputa pela coordenação da bancaa do Maranhão no Congresso Nacional (Marco Oliveira)

SÃO LUÍS - O assunto passa por Brasília, mas o resultado tem toda a influência do Palácio dos Leões. A coordenação da bancada maranhense no Congresso Nacional talvez nunca tenha sido tão concorrida quanto este ano. A senadora Eliziane Gama (PSD) levou a melhor na disputa acirrada com um voto de diferença.

A bancada maranhense tem 18 deputados e 3 senadores. Este ano, três nomes concorriam para ser coordenador da bancada: Eliziane Gama, Amanda Gentil (PP) e Márcio Honaiser (PDT). Com os movimentos do senador Weverton Rocha, Honaiser estava melhor posicionado até porque conseguiu o apoio da bancada do PL na Câmara. Josimar de Maranhãozinho, Detinha, Júnior Lourenço e Pastor Gil votaram em Márcio Honaiser.

Próximo da votação, no entanto, o Palácio dos Leões percebeu que o senador Weverton Rocha sairia vitorioso desta disputa e resolveu agir. O primeiro passo foi chamar o ministro de Esporte, André Fufuca, para que ele agisse e retirasse Amanda Gentil da disputa.

Depois, Eliziane Gama conversou com Gilberto Kassab sobre a disputa e pediu para que ele conversasse com Josivaldo JP para votar na companheiro de partido.

No fim, com votação secreta, Eliziane conseguiu 11 votos contra 10 de Honaiser. E sem dúvidas, o PP foi decisivo para isto. Dos votos, somente três se tem total certeza sobre o posicionamento.

Amanda Gentil e Alan Garcez do PP votaram de forma remota e tiveram que declarar abertamente o voto. Eles foram com Eliziane. Também votou de forma remota Josivaldo JP também em Eliziane.

Mesmo derrotado, Márcio Honaiser (e Weverton Rocha também) consideraram que foi uma vitória porque conseguiram movimentar o Palácio dos Leões para interferir na disputa da bancada. Ou seja, eles consideram que incomodam sim o governador Carlos Brandão (PSB).

Acirramento

Esta não é a primeira disputa acirrada para a coordenação da bancada maranhense em Brasília.

No primeiro mandato de governador de Flávio Dino duas grandes disputas marcaram a bancada.

A primeira foi Cléber Verde (MDB) contra Luana Alves, na época no PSB e de preferência do Palácio dos Leões. Disputa terminou também em 11 contra 10.

A segunda disputa foi Rubens Júnior (PT) contra João Marcelo (MDB). O primeiro preferência do governo e o segundo do grupo Sarney. Disputa acirrada também.

As opiniões, crenças e posicionamentos expostos em artigos e/ou textos de opinião não representam a posição do Imirante.com. A responsabilidade pelas publicações destes restringe-se aos respectivos autores.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.