Homenagens

Movimentação nos cemitérios de São Luís é grande no Dia de Finados

Muitas pessoas, em um gesto de amor e saudade, visitaram os túmulos de seus entes que já se foram, onde deixaram flores, velas e realizaram orações.

Imirante.com

- Atualizada em 02/11/2023 às 10h45
Cemitério Parque da Saudade, no bairro Vinhais, em São Luís. (Foto: Paulo Soares / Imirante.com)

SÃO LUÍS - Desde as primeiras horas desta quinta-feira (2), Dia de Finados, a movimentação nos cemitérios de São Luís e Região Metropolitana é grande. Muitas pessoas, em um gesto de amor e saudade, visitaram os túmulos de seus entes que já se foram, onde deixaram flores, velas e realizaram orações.

Em um dos mais tradicionais cemitérios de São Luís, o do Gavião, no Centro da capital, a aposentada Josedna Carvalho, de 77 anos, com respeito e emoção, fez questão de visitar o túmulo de seus pais, reafirmando a tradição de reverenciar e manter viva a memória daqueles que deixaram um legado de amor e carinho.

“Hoje eu vim homenagear meu pai e minha mãe que já se foram há muito tempo, mas que continuam presentes no coração da gente, não esquecemos nunca. Eu estou sempre aqui cuidando da sepultura deles. Foram momentos inesquecíveis ao lado dos meus pais, e a mensagem que eu deixo para outras pessoas é que continuem fazendo como eu faço, com amor, e não por obrigação”, afirmou a aposentada.

Josedna Carvalho, de 77 anos, visita o túmulo dos pais. (Foto: Paulo Soares / Grupo Mirante)

Já no cemitério Parque da Saudade, no bairro Vinhais, a movimentação também foi grande logo cedo. Muitas pessoas foram prestar homenagem aos seus entes queridos. Uma missa também marcou a programação de Dia de Finados na capela do local.

A movimentação também é alta no cemitério Jardim da Paz, na MA-201, Estrada de Ribamar, na manhã desta quinta. Muitas pessoas aproveitaram a data para prestar homenagear aqueles que já se foram. Uma programação especial marca o Dia de Finados no cemitério.

Venda de flores

Há mais de 10 anos, a lavradora Arlete Cantanhede vende flores no Dia de Finados na Praça da Saudade, em frente ao Cemitério do Gavião em busca de uma renda extra. Ela conta que já tem os clientes certos, de todo ano, e que espera que as vendas até o fim do dia aumentem.

“O Dia de Finados é uma data já esperada por nós. Quando plantamos as flores, já pensamos nesse dia. Uma forma das pessoas homenagearem aqueles que já se foram”, conta a vendedora de flores.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.