Após audiência

Lins diz que serviço de ferrys será regularizado; deputado diz que fiscalizará

Presidente da Emap foi ouvido por parlamentares na Assembleia Legislativa.

Ipolítica

- Atualizada em 23/10/2023 às 17h54
Ferrys voltaram a apresentar problemas na travessia da Baía de São Marcos (Divulgação)

SÃO LUÍS - O presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Gilberto Lins, garantiu que regularizará nos próximos dias o serviço de travessia por ferryboats entre São Luís e a Baixada Maranhense.

Desde os problemas registrados na semana passada com as embarcações São Gabriel e José Humberto, o sistema tem funcionado com apenas cinco embarcações.

Lins foi ouvido por 17 deputados estaduais em audiência a portas fechadas, nesta segunda-feira (23), na Assembleia Legislativa. Na ocasião, ele informou que a Internacional Marítima acrescentará um ferry a sua operação e que a Rodofluvial Banav comprometeu-se a substituir o José Humberto, atualmente sem condições de navegação. Há, ainda, um trabalho para a aquisição de mais duas embarcações.

Segundo apurou o Imirante, ele também comprometeu-se a receber uma comissão parlamentar na sede da Emap, em até 15 dias, para apresentar um novo planejamento de operação para a travessia.

O deputado estadual Wellington do Curso (PSC), autor do convite para os esclarecimentos de Gilberto Lins, contou ao Imirante que teve apenas 7 de 11 questionamentos respondidos pelo presidente da Emap.

“Em reunião, fiz mais de dez questionamentos ao presidente da EMAP. Vamos fiscalizar para melhorar o serviço de ferryboat no Maranhão. Por isso, é necessário esclarecer alguns pontos, a exemplo do contrato de locação de um helicóptero que foi feito por R$ 7, 7 milhões. Além disso, também questionei sobre receita líquida do sistema de ferryboat do Maranhão, a possibilidade de nova licitação e de aquisição de novo ferry. Solicitei também esclarecimentos sobre a realização do concurso público para a EMAP, que está parado desde 2020. O meu papel é esse: fiscalizar e defender quem mais precisa. E vou continuar fiscalizando para melhorar o serviço de transporte de ferryboat no Maranhão!”, disse.

Sem crise - Em uma de suas manifestações, Gilberto Lins disse respeitar o papel de fiscalização dos deputados. “Os deputados estão cumprindo o seu papel de fiscalizar e, como servidor público, sempre estarei à disposição desta Casa para prestar qualquer esclarecimento que se faça necessário. Essa é a nossa forma de fazer gestão, com transparência e contato direto com a Assembleia Legislativa e a população maranhense”, ressaltou o presidente da Emap.

Segundo ele, no entanto, não há uma crise ou colapso na prestação do serviço. “Uma embarcação, o ferry José Humberto, foi retirada do sistema por apresentar falhas mecânicas constantes e insatisfação aos usuários no tempo de viagem, mas, atualmente, outras cinco estão funcionando normalmente e realizando viagens diárias nos terminais”, garantiu.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.