Segundo a Pastoral da Terra

MA é o 3° Estado do país com maior número de conflitos agrários

Segundo o levantamento, o Maranhão registrou, em 2022, mais de 100 casos e sete mortes devido aos conflitos agrários.

Imirante.com, com informações da TV Mirante

- Atualizada em 21/04/2023 às 18h27
Segundo o levantamento em 2022, o Estado registrou 102 áreas de conflitos e sete mortes devido as disputas de terra no campo. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

MARANHÃO - Dados da Comissão Pastoral da Terra mostram que o Maranhão é o 3º Estado do país com o maior número de conflitos agrários. Segundo o levantamento em 2022, o Estado registrou 102 áreas de conflitos e sete mortes devido as disputas de terra no campo.

Ainda segundo o levantamento, das vítimas quatro eram indígenas, dois eram quilombolas e um era posseiro. O dados apontam que, atualmente, mais de 200 pessoas estão sendo ou já foram ameaçadas de morte devido aos conflitos.

No ranking dos Estados com maior registro de conflitos, o Maranhão fica atrás apenas do Amazonas, com 110 casos e de Mato Grosso, com 118. Mirador e Balsas são os municípios maranhenses com o maior de disputas pela posse de terra.

Um exemplo são as disputas que acontecem na comunidades do Bom Acerto e do Gado Bravinho, localizadas na zona rural de Balsas, cidade a 810 km de São Luís. Famílias correm o risco de despejo e denunciam casos de violência, destruição de plantações, casas e ameaças de mortes contra trabalhadores rurais.

Na comunidade do Gado Bravinho, também em Balsas, entidades que apoiam as famílias alegam que o Ministério Público Federal (MPF) já deu um parecer sobre a implementação imediata de um assentamento da reforma agrária.

"Nós estamos ligados para qualquer movimento que aconteça possamos estar alinhados com o Incra, com os diversos órgãos para que haja celeridade nesses processos", explica Manoel Carvalho, gestor da Agerp no Cerrado Sul.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.