Estamos de olho!

Brasil tem 208 vagas garantidas nas Olimpíadas de Paris e nove atletas maranhenses podem ir aos jogos

Bruno Lobo (kisurf) é o único com vaga garantida, mas nomes como Rayssa Leal (skate) e Ary Borges (futebol) são quase certos nos jogos.

Eduardo Lindoso / Imirante Esporte

Atualizada em 17/07/2024 às 14h51
Rayssa Leal, Ary Borges, Thalia e Thalita, Bruno Lobo, Marlon Zanotelli, Nyeme, Ana Paulo e Welington Maranhão (Fotomontagem)

SÃO LUÍS - Segundo levantamento feito pelo site “Olimpíada Todo Dia”, hoje existem 208 atletas brasileiros classificados para os Jogos Olímpicos, com os últimos resultados do fim de semana, principalmente no atletismo. Destas 208 vagas, pelo menos oito ainda podem ficar com atletas do Maranhão. Dos atletas olímpicos maranhenses, Bruno Lobo é o único que tem sua presença confirmada em Paris. Porém, nomes como Rayssa Leal (skate), Ary Borges (futebol feminino), as gêmeas Thalia e Thalita Costa (Rugby) e Marlon Zanotelli (hipismo) estão praticamente garantidos. Welington Maranhão, do arremesso de peso, também tem boas chances. Ana Paula, do handebol, ainda é dúvida, pois se recupera de lesão, e Nyeme, do vôlei, ainda depende de uma convocação. A cerimônia de abertura dos jogos está marcada para o dia 26 de julho. O evento acontecerá até 11 de agosto. 

Assim como em Tóquio-2020, quando o Brasil contou com 302 atletas, a expectativa dos especialistas é que a lista de brasileiros classificados para os Jogos Olímpicos de Paris-2024 alcance um número menor em razão de esportes coletivos masculinos como futebol e handebol não terem conseguido vaga. 

E segundo levantamento do Imirante Esporte, até o momento, sete vagas da delegação brasileira ainda podem ficar com maranhenses. Lembrando que Bruno Lobo tem sua vaga garantida no kitesurf:

Fadinha no Skate

No skate, a maranhense de Imperatriz, Rayssa Leal é presença praticamente garantida em Paris. A Fadinha lidera o ranking brasileiro na modalidade street e a segunda colocada no ranking mundial. O último torneio da primeira fase da corrida olímpica do skate foi o pro tour de Dubai, que ocorreu em março, e definiu lista de 44 skatistas que seguem para a segunda fase, com um limite máximo de seis por país. Os pontos da primeira fase continuam, e haverá dois eventos ainda que valem, cada um, praticamente o triplo dos pontos de um Mundial:  o OQS de Xangai e o OQS de Budapeste, em maio e junho. Por enquanto, Austrália, Brasil, EUA, Japão e Países Baixos enviariam três atletas. 

Gêmeas do Rugby

O rugby sevens feminino brasileiro carimbou o passaporte rumo à Olimpíada de Paris e será uma das 12 seleções a disputar a principal competição esportiva mundial. Nomes constantes nas convocações do Brasil, as gêmeas Thalia e Thalita Costa devem ir aos Jogos Olímpicos.  As gêmeas maranhenses do rúgbi defenderam o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021. 

Marlon Zanotelli (hipismo)

O hipismo brasileiro conquistou sua vaga em Paris com o quarto lugar na final da Copa do Mundo de hipismo saltos. A vaga foi conquistada por Luciana Diniz com Vertigo du Desert, Marlon Zanotelli com Grand Slam VDL, Pedro Veniss com Nimrod de Muze Z, Rodrigo Pessoa com Major Tom e Stephan Barcha com Chevaux Primavera Império Egípcio. Na Olimpíada, poderão ser inscritos quatro conjuntos, três titulares e um reserva e o maranhense Marlon Zanotelli deve ser um dos representantes do Brasil. 

Ary Borges (futebol feminino) 

O futebol feminino foi a primeira modalidade coletiva a garantir vaga em Paris e a maranhense Ary Borges, titular absoluta deve ir ao jogos. As maranhenses Eudimila, atacante do Corinthians, e a goleira Camila, do Cruzeiro, têm menos chances de convocações, mas correm por fora. O torneio feminino do futebol em Paris 2024 vai contar com 12 times divididos em três grupos com quatro. Os dois melhores de cada grupo, mais os dois melhores terceiros colocados avançam às quartas de final, quando tem início o "mata-mata", até a grande final.

Nyeme (vôlei) 

No vôlei feminino, a líbero maranhense Nyeme, de Barra do Corda, tem grandes chances de ir aos jogos também. No Pré-Olímpico, disputado no Japão, o Brasil garantiu sua vaga e Nyeme foi titular no jogo decisivo. Ela deve estar na lista de convocadas do técnico Zé Roberto Guimarães para os jogos. Nyeme, inclusive, ficou marcada na disputa desse Pré-Olímpico por conta de uma linda jogada na qual ela salvou uma bola com os pés, na vitória brasileira diante da Bulgária. 

Ana Paula (handebol) 

Uma das principais jogadoras da Seleção Brasileira de handebol, a central maranhense Ana Paula tem vaga garantida nos Jogos Olímpicos, mas antes precisa de recuperar de lesão. Em dezembro do ano passado, a atleta sofreu uma lesão no Mundial, em partida diante da Argentina. Por conta da lesão, ela precisou passar por uma cirurgia para reparar o menisco e reconstruir o ligamento cruzado anterior do joelho e agora corre contra o tempo para se recuperar. 

 Welington Maranhão (arremesso de peso) 

No arremesso de peso, o Maranhão tem também grandes chances de ser representado por Welington Maranhão, que atualmente ocupa o 19º lugar do ranking mundial, lembrando que 32 atletas estarão em Paris por meio desse ranking. Maranhão ainda vai disputar o Campeonato Ibero-Americano de Cuiabá, Mato Grosso, de 10 a 12 deste mês, para tentar melhorar ainda mais a sua posição no ranking. 

Bruno Lobo (kitesurf)

O kitesurfista maranhense Bruno Lobo representará o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2024. Ele é único maranhense com sua vaga garantida no evento. Principal atleta da modalidade no país e destaque nas Américas, Bruno garantiu a vaga olímpica após se classificar para a final do Campeonato Mundial de Vela, que está sendo realizado em Haia, na Holanda. 

Mais sobre os jogos de Paris 

A cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos está marcada para o dia 26 de julho. Entretanto, nos dois dias anteriores já haverá jogos e provas de esportes como futebol, handebol, rúgbi e tiro com arco. .

O Time Brasil não quer só fazer uma boa campanha, mas principalmente superar nos Jogos Olímpicos de Paris-2024 as 21 medalhas conquistadas em Tóquio 2020, sendo sete de ouro. 

Maranhenses olímpicos

Rayssa Leal (skate)
Thalia e Thalita Costa (Rugby)
Ary Borges (futebol feminino) 
Marlon Zanotelli (hipismo)
Bruno Lobo (Kite) 
Nyeme (vôlei) 
Ana Paula (handebol) 
Welington Maranhão (arremesso de peso)
 

 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.