Série B

Sampaio Corrêa goleia o Avaí no Castelão e deixa a zona de rebaixamento a uma rodada do fim da Série B

Tricolor aproveita expulsão na equipe catarinense, tem atuação dominante e dá passo importante para permanecer na Segundona.

Gustavo Arruda / Imirante Esporte

- Atualizada em 21/11/2023 às 00h02
Ytalo comemora: o Sampaio Corrêa venceu o Avaí e deu um passo importante para escapar do rebaixamento. (Ronald Felipe / Sampaio Corrêa FC)

SÃO LUÍS - O Sampaio Corrêa conquistou, na noite desta segunda-feira (20), um resultado expressivo na luta para escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro Série B. Em seu último jogo no Castelão durante a temporada onde completa 100 anos de fundação, a Bolívia Querida recebeu o Avaí pela 37ª e penúltima rodada da competição nacional, e encheu a torcida tricolor de motivos para sorrir e acreditar na permanência na Segundona: com uma atuação dominante do começo ao fim, o Sampaio goleou o Avaí por 4 a 0, saiu do Z4 da Série B e vai para a última rodada dependendo apenas de suas forças para evitar a queda para a Terceira Divisão.

Saiba mais:

Assista aos melhores momentos de Sampaio Corrêa 4 x 0 Avaí

Vice-artilheiro da Série B, Ytalo celebra melhor atuação pelo Sampaio Corrêa

Após goleada do Sampaio Corrêa, Pimentinha projeta decisão contra o Sport: "Jogo do ano"

Dejair Ferreira exalta intensidade do Sampaio Corrêa em goleada sobre o Avaí

Com um jogador a mais em campo desde os cinco minutos de partida, após Jonathan Costa, zagueiro do Avaí, ser expulso por cotovelada em Neto Paraíba, o Sampaio Corrêa foi agressivo, cuidou bem da posse de bola, impôs uma marcação forte sobre a equipe catarinense e acumulou finalizações, que não demoraram a encontrar o caminho das redes: Ytalo, duas vezes, e Neto Paraíba, colocaram a Bolívia Querida em uma larga vantagem no placar ainda no primeiro tempo. Já na etapa final, o Sampaio diminuiu o ritmo diante de um Avaí sem forças, mas conseguiu transformar a vitória em goleada, com uma bela e precisa finalização do meia Patrick Allan, que fechou o placar no Castelão.

Além de encerrar um incômodo jejum de sete jogos sem vitórias na Série B, o Sampaio Corrêa conquistou posições importantes na classificação da competição nacional após derrotar o Avaí. Com 39 pontos, a Bolívia Querida subiu para a 15ª colocação da Segundona, ultrapassando Ponte Preta, Tombense e Chapecoense, rivais na luta contra o rebaixamento. Já o Avaí, que tem 43 pontos, permanece em 13º lugar na competição nacional, sem risco de queda e fora da briga pelo acesso.

Após se enfrentarem no Castelão, Sampaio Corrêa e Avaí terão compromissos pela 38ª e última rodada da Série B na tarde deste sábado (25), a partir das 17h. Enquanto o Sampaio encara o Sport na Ilha do Retiro, no Recife, em partida que terá cobertura completa do Imirante Esporte e transmissão da rádio Mirante AM, o Avaí recebe o Ituano no Estádio da Ressacada, em Florianópolis.

O jogo

Precisando da vitória a todo custo, o Sampaio Corrêa começou a partida no Castelão em um misto de nervosismo e ansiedade: diante de um Avaí com as linhas avançadas, a Bolívia Querida cometeu alguns erros na saída de bola, especialmente com o goleiro Luiz Daniel. O cenário da partida, entretanto, mudou a favor do Sampaio aos cinco minutos, após Jonathan Costa perder a bola no campo de defesa, acertar uma cotovelada em Neto Paraíba e deixar a bola nos pés de Pimentinha, que invadiu a área, tentou o chute colocado e viu a bola tirar tinta do ângulo direito de Igor Bohn. Depois do lance, o árbitro Wilton Pereira Sampaio foi chamado pelo VAR e expulsou Jonathan Costa, deixando o Avaí com um jogador a menos.

Com mais espaço para trabalhar a bola, o Sampaio Corrêa assumiu o domínio completo do jogo, enquanto o Avaí se limitou a ficar no campo de defesa, tentando segurar o empate. Aos 14 minutos, Pará foi lançado na entrada da grande área e deu um bom passe para Vitinho, que dominou com estilo, mas pegou mal na bola, desperdiçando uma grande oportunidade. O gol do Tubarão, porém, não demorou a sair: aos 21 minutos, Ytalo recebeu cruzamento de Lucas Mota na grande área, cabeceou para grande defesa de Igor Bohn, e aproveitou o rebote para abrir o placar pela Bolívia Querida. Pouco depois, aos 30, Lucas Mota deu um passe rasteiro na grande área, Ytalo não conseguiu concluir a gol e a bola sobrou nos pés de Vitinho, que chutou firme, obrigando Igor Bohn a salvar o Avaí mais uma vez.

Mesmo em vantagem, o Sampaio Corrêa manteve a agressividade no campo de ataque, com troca de passes na entrada da área e uma marcação alta para sufocar qualquer tentativa do Avaí de puxar um contragolpe. A iniciativa do Tubarão não demorou a ser premiada: aos 33 minutos, Ytalo foi lançado na grande área, fez a proteção e ajeitou para Neto Paraíba, que cortou a marcação e chutou no canto direito de Igor Bohn para marcar o segundo gol tricolor. Na reta final do primeiro tempo, o Sampaio acumulou chances perdidas, com Ytalo parando em defesa de Igor Bohn aos 36, enquanto Pará aos 42, e Vitinho, aos 46, mandaram a bola pela linha de fundo. De tanto insistir, o Sampaio fez o terceiro gol aos 50, após Vitinho ser lançado por Rafael Jansen na grande área e dar um passe na medida para Ytalo, que deu um toque sutil e mandou a bola para o fundo das redes.

Tricolor diminui ritmo, mas amplia goleada no Castelão

Satisfeito com o placar e diante de um Avaí já sem muito ânimo para tentar uma reação histórica, o Sampaio Corrêa continuou trocando passes no campo de ataque, porém, sem a mesma velocidade e agressividade do primeiro tempo. Aos cinco minutos, Patrick Allan encontrou espaço na entrada da grande área e arriscou o chute, que foi para fora. Já aos 10, Pimentinha fez bela jogada individual, tentou a finalização e foi travado pela defesa da equipe catarinense.

Mesmo em um ritmo mais lento, o Sampaio Corrêa chegou ao quarto gol aos 26 minutos. Em um dos raros avanços do Avaí ao campo de ataque, a Bolívia Querida recuperou a posse de bola, e Patrick Allan, após ser lançado em profundidade, invadiu a área e acertou um bonito chute no canto direito de Igor Bohn, para aumentar a festa da torcida tricolor no Castelão.

Com a goleada encaminhada, o técnico Dejair Ferreira fez várias substituições no Sampaio Corrêa, que seguia no campo de ataque, já que o Avaí, sem força, apenas esperava o tempo passar. A última grande chance da Bolívia Querida ocorreu aos 34 minutos: após ser lançado na ponta-direita, Pimentinha invadiu a área, passou por quatro marcadores do time catarinense e bateu forte, tirando tinta do canto esquerdo de Igor Bohn. Depois disso, a Bolívia Querida trocou passes e fez a alegria da galera no Castelão até o apito final.

FICHA TÉCNICA

SAMPAIO CORRÊA: Luiz Daniel; Lucas Mota, Ícaro, Rafael Jansen (Leonan) e Pará; Ferreira (Claudinei), Eloir (Patrick Allan) e Neto Paraíba (Robinho); Pimentinha, Vitinho e Ytalo (Getterson). Treinador: Dejair Ferreira

AVAÍ: Igor Bohn; Thales Oleques, Jonathan Costa, Alan Costa e Cortez; Wellington (Gustavo Modesto), Rafael Gava e Giovanni (Jean Cléber); Andrey (Roberto), Jean Lucas (Felipinho) e Gabriel Poveda (Xavier). Treinador: Eduardo Barroca

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.