COLUNA

Curtas e Grossas
José Ewerton Neto é poeta, escritor e membro da Academia Maranhense de letras.
Curtas e Grossas

Dicionário amoroso atualizado

Para não ficarmos desatualizados nada como rever conceitos históricos.

José Ewerton Neto

 

Tudo muda, tudo evolui, até o amor. O que significava algo uma década atrás significa outra hoje. Para não ficarmos desatualizados nada como rever esses conceitos históricos. 

1.Romantismo. 

Característica peculiar aos parceiros amorosos de alguns anos atrás que se revelava através de oferendas e manifestações de carinho e atenção. Antes do início deste século foi substituído pelo cartão de crédito. Hoje pelo PIX.

2.Namorado.

Bugiganga descartável que tem alguma serventia para as mulheres como objeto de adorno, em recepções, aniversários, comemorações, etc... E que quando não se extravia por si mesmo é descartado com poucos dias de uso. 

3.Paixão.

Aquilo que as mulheres juram para as amigas estar sentindo pelo parceiro, com duração de alguns dias. Até a próxima dor de dente, crise de TPM ou descuido de celular.

4.Casamento. 

Remédio preventivo que a mulher toma contra a falta de amor do homem e vice-versa, mas que, neste século, já vem com data de fabricação adulterada e prazo de validade vencido. 

5.Sexo.

Os homens só pensam nisso. As mulheres reclamam dos homens que só pensam nisso, mas vivem reclamando se seus parceiros não pensam nisso. 

6.Beijo.

Antigamente as mulheres o valorizavam porque selava um compromisso amoroso. Hoje virou selinho vagabundo. Qualquer Zé Ruela faz deles coleções nas baladas e no carnaval. 

7.Show de dupla sertaneja 

Som repetitivo, executado por uma dupla repetitiva, com uma dança repetitiva, com insinuações repetitivas de sexo para estimular amores repetitivos. Só o preço dos ingressos não são repetitivos. Todo mês sobe. 

8.Silêncio.

Forma de diálogo mais praticada atualmente para salvar a relação que entra em estado de emergência com um mês se forem namorados e com seis meses se forem recém-casados. Nem adianta se comunicarem apenas pelo celular. O silêncio é mais salutar e eficaz. 

9.Ciúmes.

Ansiedade que afetava a mulher toda vez que seu parceiro saía de casa com rumo ignorado. Hoje foi substituída pelo pavor de que ele não saia. 

10.Orgasmo. 

Segundo Woody Allen a única vez em que ele e sua mulher tiveram um orgasmo simultâneo foi quando assinaram o papel de divórcio. 

As opiniões, crenças e posicionamentos expostos em artigos e/ou textos de opinião não representam a posição do Imirante.com. A responsabilidade pelas publicações destes restringe-se aos respectivos autores.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.