Política

Governo federal anuncia R$ 482 milhões para o Luz Para Todos no Maranhão

Em 20 anos, o programa já atendeu a 3,4 milhões de famílias em todo o Brasil.

Imirante, com informações do MME

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante agenda em São Luís. (Ricardo Stuckert / PR)

SÃO LUÍS - Em agenda em São Luís na última sexta-feira (21), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou, ao lado do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, a expansão do Programa Luz Para Todos para quase 10 mil unidades consumidoras no Maranhão, com investimento de R$ 482 milhões. Ainda durante o evento, foi anunciada a construção do polo receptor de energias renováveis de Graça Aranha, que prevê R$ 9 bilhões em investimentos.

De 2004 até 2024, o programa Luz Para Todos já atendeu a 3,4 milhões de famílias em todo o Brasil. No Maranhão, 375 mil unidades consumidoras foram beneficiadas, atingindo cerca de 1,7 milhão de pessoas.

"Em 2004, o presidente Lula lançou o maior programa de combate à pobreza energética do planeta, o nosso conhecido Luz Para Todos. De lá para cá, foram 17 milhões de pessoas incluídas na dignidade. E o presidente Lula voltou para, hoje, deixar quase R$ 500 milhões para acabar definitivamente com a pobreza energética no Estado do Maranhão", afirmou Alexandre Silveira.

O presidente Lula destacou as mudanças que a energia elétrica trouxe para a vida das pessoas. "Resolvemos colocar bilhões em investimentos para que nenhum cidadão brasileiro vivesse nas trevas. Nós trouxemos o cidadão do século XV para o século XXI com o Luz Para Todos", afirmou o presidente.

O termo de compromisso para a expansão do LPT assinado nesta sexta-feira irá atender famílias em 99% dos municípios maranhenses, levando energia elétrica a quem mais precisa, promovendo a inclusão social e a melhoria na qualidade de vida da população.

Polo de energias renováveis

Além disso, foi anunciada a construção do polo receptor de energias renováveis Graça Aranha que irá aumentar a capacidade da interligação energética entre as regiões Nordeste e Centro-Oeste do país. A obra passará pelo Maranhão, Tocantins e Goiás.

Somente no Maranhão serão investidos R$ 9 bilhões na construção de 602 km de linhas de transmissão, atravessando 14 municípios. A obra deve gerar 3 mil empregos diretos e 9 mil indiretos.

"A hora que saímos daqui, o presidente Lula vai deixar a maior obra da história do Maranhão, R$ 9 bilhões autorizados, que é o polo de Graça Aranha, permitindo que este estado receba mais energia limpa e renovável, colocando o Brasil ainda mais na liderança da transição energética global. Só de ICMS e ISS, o estado do Maranhão terá para aplicar em saúde, educação e segurança R$ 700 milhões", destacou Silveira.

A obra é fruto dos maiores leilões de linhas de transmissão da história do país que, entre 2023 e 2024, contratou cerca de R$ 60 bilhões em obras.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.