COLUNA

Pergentino Holanda
O colunista aborda em sua página diária os acontecimentos sociais do Maranhão e traz, também, notícias sobre outros estados e países, incluindo informações das áreas econômica e política.
Pergentino Holanda

PH: No clima do Natal em família

E mais: Intervenção na CBF

PH

Já em clima de Natal, Glorinha Holanda reuniu alguns membros da família para uma reunião festiva em seu apartamento na Ponta d´Areia: Marcella e Thallissonn Vilhena com os filhos Benício e Leonardo, Clores Holanda e este Repórter PH
Outro registro do encontro do mesmo grupo em que aparece também Thallissonn Vilhena

 A busca da transcendência

Pessoas idosas tornam-se muito religiosas porque a soma das perdas ultrapassa a capacidade de suportar. Não há vida que caiba em tanta dor. A fé providencia o espaço necessário para continuar andando.

Mas a fé só se segura com o estudo da doutrina. Repetir orações e hábitos pode devolver os mais antigos ao ceticismo da mocidade. Ouvir o sacerdote preparado, ler sobre os mistérios fazem do conhecimento um antídoto contra os falsos profetas e os neo milionários da auto ajuda, que exploram a fé  coletiva sem as bases que sustentam a religiosidade.

A Bíblia traduzida para o idioma falado por todos ajudou a  construir uma civilização. A ética da espiritualidade iluminou o Direito e disciplinou a cidadania, segundo a visão weberiana da América. Em outras nações o peso da palavra revelada engessou sociedades e governos. E gerou alternativas que disseminam o obscurantismo.

O Apocalipse é presente em qualquer tempo. O medo desperta a busca da transcendência. Todo esforço de soterrar as religiões esbarra na vida humana datada. A utopia do materialismo é  sempre vencida pela realidade do sagrado.

Leva-se uma vida para abraçar o reforço da religiosidade. Costuma acontecer quando, longevos, enxergamos melhor o que a existência nos reserva.

Projeto Ler é Viver

O Projeto Ler é Viver, realizado pela Sociedade de Amigos das Bibliotecas do Maranhão (SAB/MA), terá lançamento com programação em dose dupla este mês, em comunidades da zona rural de São Luís.

A primeira parada será neste sábado (dia 9), às 9h, na União dos Moradores da Vila Maruaí. A segunda será na sexta-feira (dia 15), às 14h, na UEB Arthur Nabantino, Vila Cabral Miranda, em Pedrinhas.

A programação destacará, entre outras atividades, palestra sobre o tema “A importância da Leitura” e apresentação artístico-teatral.

Também haverá oficina de Criação Literária e Brincadeiras populares, tudo com o suporte do Carro Biblioteca da SAB, com seu vasto acervo literário de mais de 500 livros.

Lucro dos planos de saúde

Dados do setor de planos de saúde divulgados ontem pela Agência Nacional de Saúde Suplementar apontam que as empresas registraram, nos três primeiros trimestres deste ano, lucro líquido de R$ 3,1 bilhões.

O resultado, segundo a ANS, equivale a aproximadamente 1,3% da receita total acumulada no período.

É o melhor resultado para esse período dos últimos 2 anos.

Bacalhau e camarão

Nesta temporada de festas de Natal e Réveillon, um dos artigos de consumo mais procurado no mercado é o bacalhau, vendido a preço elevado.

Com todo incremento embutido no preço do produto, porque vem de fora do país, nem assim consegue suplantar o preço do camarão maranhense.

O nosso principal fruto do mar chega à mesa maranhense, mercê dos atravessadores que atuam no processo de comercialização, a custo mais alto do que o bacalhau norueguês.

Transtorno que só aumenta

Existem 2 milhões de pessoas com autismo no Brasil. O autismo não é uma síndrome e tampouco uma doença. É, sim, um transtorno. E este transtorno vem sendo diagnosticado em cada vez mais pessoas.

Nos anos 1980, havia um autista para cada 150 pessoas no Maranhão. Atualmente, existe um para cada 75.

Poucos diagnósticos na saúde tiveram um crescimento tão grande.

Transtorno que só aumenta…2

Não existe remédio, é um transtorno que acompanha o paciente a vida toda. O melhor tratamento é o amor da família junto com acompanhamento psicológico.

Existe até um dia dedicado à conscientização para o autismo, é 2 de abril. A descoberta precoce é fundamental, porque é durante a infância que se dá o desenvolvimento. Portanto, quanto mais cedo melhor. Não dá para desperdiçar tempo.

Transtorno que só aumenta…3

Em 2017, foi sancionada uma lei que inclui no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) a obrigatoriedade de o SUS adotar protocolo de risco psíquico desde o nascimento do bebê até os 18 meses.

A lei mudou o cenário da saúde nos últimos anos. Antes da aprovação, eram raríssimos os diagnósticos de crianças com menos de cinco anos. Atualmente, são diagnosticadas com menos de dois anos.

Como no SUS a fila de espera pode passar de dois anos e quanto mais tarde for o diagnóstico, menos chance de reverter os sintomas, antecipar a consulta é algo fundamental.

Mãe de um autista, a gaucha Luciana Mendina escreveu quatro livros sobre autismo ou transtorno do espectro autista (TEA). Um deles é o Guia Prático do Autismo.

Vale muito ler para ter mais esclarecimentos, mesmo que não haja caso na sua família.

Elly Araújo e o vereador André Jardins trocam Presidente Dutra por São Luís neste fim de semana

DE RELANCE

Entre estranhos e inusitados

Muito oportuno o comentário do jornalista paraense Linomar Bahia de que muito se tem falado nas dificuldades dos últimos tempos nos tumultuados procedimentos de entes públicos e no comportamento das pessoas.

O ex-ministro do STF, Marco Aurélio Melo, por exemplo, classificou como “estranhos” os fatos e acontecimentos entre estranhos e inusitados, seja nas invasões recíprocas de competências institucionais ou nas surpreendentes manifestações que se ouvem e se veem desprovidas de nexos e inoportunas.

Há que se acrescentar aos episódios desprovidos de sentido e aos eventos conflitantes o fato de que poucas vezes e em raras oportunidades viver no Brasil passou a ser mais arriscado do que poderia imaginar a vã filosofia dos pensadores e poetas em suas fainas de explicar nas prédicas sobre a vida.

Parecem estar sempre à espreita os caçadores de eventuais impropriedades e escorregões, esperando alguma palavra ou gesto que enseje classificar de “racismo” ou “preconceito”.

Entre estranhos e inusitados...2

Ninguém está livre de acusação de procedimento considerado política e socialmente incorreto, preconceituoso ou de estuprador, praticamente bastando que alguém assim se arrisque a publicar numa rede social.

Reputações pessoais e destruição de carreiras profissionais e de negócios estão sob risco permanente, muitas vezes chanceladas pela influência do modismo que tem permeado essas sucessivas ondas carregadas de ódio, dividindo as pessoas por “gênero” e “raça”.

Qualquer esbarro físico, ou alguma palavra mal interpretada, poderá disparar situações que podem levar a brigas ou boletins policiais, inclusive por aproveitadores sempre ávidos por qualquer forma de levar vantagem, principalmente financeira.

Relações sentimentais e profissionais, que se imaginavam bem resolvidas, têm vindo a público em terremotos beligerantes, por isso provocando mais dúvidas do que certezas quanto à veracidade nas esferas chamadas a decidir.

Entre estranhos e inusitados...3

Entre certezas e surpresas a denominada arte de viver têm inspirado compositores e escritores em “best-sellers” de todos os tempos.

No clássico “Grande Sertão: Veredas”, publicado em 1956, Guimarães Rosa já alertava que “viver é muito perigoso”, atribuído do próprio fato de existir. Em frequentes passagens enfatizou que ao correr da vida embrulha. “A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem”.

Mais grave quando as relações interpessoais estão contaminadas pela ideologia e agressões à língua por impropérios de tratamento.

Entre estranhos e inusitados...4

Tempos arriscados de viver, principalmente quando há autoridade considerando racista a expressão técnico-científica “buraco negro”.

Parafraseando o preceito bíblico de perdoar aqueles que não sabem o que dizem, “buraco negro” é referência da astrofísica para “uma região do espaço-tempo em que o campo gravitacional é tão intenso que nada pode escapar, sequer uma partícula ou radiação eletromagnética como a luz”.

Intervenção na CBF

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) destituiu Ednaldo Rodrigues da presidência da CBF em julgamento realizado ontem. Por 3 votos a 0, a 21ª Câmara de Direito Privado considerou que o Ministério Público do Rio (MP-RJ) não tinha legitimidade para agir em assuntos ligados à confederação, considerando que se trata de uma entidade privada.

A corte também estabeleceu que o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), José Perdiz, atue como interventor na CBF até a convocação de novas eleições. A CBF irá recorrer da decisão.

O julgamento tratou da legalidade de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado pela CBF e pelo Ministério Público do Rio em março do ano passado. Naquela época, o TAC permitiu que a Assembleia Geral da CBF elegesse Ednaldo Rodrigues para comandar a entidade.

Adversários da Seleção

A Seleção Brasileira conheceu ontem os seus adversários na Copa América 2024. Cabeça de chave do Grupo D, o Brasil terá pela frente a Colômbia, o Paraguai e o vencedor do confronto entre Costa Rica e Honduras, que disputarão um jogo único para definir quem disputará a competição.

A estreia será contra Costa Rica ou Honduras, em Inglewood, no dia 21 de junho. O adversário na segunda rodada será o Paraguai, em Las Vegas. A Seleção encerra a participação na fase de grupos contra a Colômbia, em Santa Clara.

Atual campeã da competição, a Argentina do astro Lionel Messi disputa o jogo de abertura contra o Peru, em Atlanta.

Reunidos em encontro festivo em Teresina, o empresário Paulo Guimarães (dono do Grupo Meio Norte), Elizabetinha Sá (da Lems Casa e Festa) e Fernando Santos (secretário de Turismo de Caxias)

Para escrever na pedra:

“O pensamento é escravo da vida, e a vida é o bobo do tempo”. De William Shakespeare.

TRIVIAL VARIADO

Proteção contra vírus: Instituto Butantan iniciará teste pré-clínico de imunizante contra o vírus Zika em agosto de 2024. Vacina é destinada às gestantes.

Minas e Mato Grosso são os Estados que mais contribuem com a balança comercial do Brasil. O Maranhão continua entre os Estados com menor renda média do País.

O Maranhão (R$ 1.663,00) está à frente apenas  da Bahia (R$ 1.662,00).

Os dados fazem parte da Síntese de Indicadores Sociais que reúnem informações sobre estrutura econômica e mercado de trabalho; padrão de vida e distribuição de rendimentos; condições de moradia e educação.

Outro número preocupante é de jovens que não estudam e não estão ocupados. Em 2022, o percentual no Estado ficou acima da média nacional, de 22,3%.

Pix Automático: nova função será disponibilizada em 2024 e permitirá pagamentos de contas recorrentes, anuncia Banco Central.

As opiniões, crenças e posicionamentos expostos em artigos e/ou textos de opinião não representam a posição do Imirante.com. A responsabilidade pelas publicações destes restringe-se aos respectivos autores.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.