Filme maranhense

'Betânia' recebe nove indicações em sua première na Ásia

Longa maranhense de Marcelo Botta teve sua estreia na Berlinale e passagens por Toulouse e Guadalajara. Agora, compete no Malaysia International Film Festival.

Na Mira

'Betânia' recebe nove indicações em sua première na Ásia (Foto: Divulgação/Felipe Larozza)

BRASIL - No mês de julho, 'Betânia' terá sua estreia asiática em Kuala Lumpur, no MIFFest, festival da Malásia que chega em sua sétima edição despontando como uma importante porta de entrada para o mercado cinematográfico da Ásia. O evento acontece de 21 a 28 de julho de 2024.

Leia também:

'Betânia', filme rodado nos Lençóis Maranhenses, fará estreia mundial no Festival de Berlim

‘Betânia’ compete em três festivais franceses

'Betânia' fará estreia no Brasil no Festival Guarnicê de Cinema

O longa, escrito e dirigido por Marcelo Botta, teve sua première mundial aplaudida de pé por 800 pessoas no 74º Festival de Berlim e ainda participou de competitivas no 36º Cinélatino de Toulouse (França) e no Festival Internacional de Cinema de Guadalajara (México), entre outros festivais.

No Festival da Malásia, 'Betânia' está na competição principal, definida pelos organizadores da seguinte forma: “O nosso pilar anual do programa do MIFFest, destaca a próxima/nova geração de visionários cinematográficos. (...) Betânia, de Marcelo Botta, é aclamado por sua narrativa emocionalmente profunda e sua cinematografia impressionante. (...) A programação da Competição deste ano é um caleidoscópio de novas perspectivas e narrativas arrojadas, sendo cada filme uma jóia única que reflete o potencial luminoso de contadores de histórias emergentes que estão prontos para inspirar, desafiar e incitar diálogos”. 

O filme compete em nove categorias: melhor filme (Salvatore Filmes), melhor roteiro (Marcelo Botta), melhor fotografia (Bruno Graziano), melhor atriz (Diana Mattos por Betânia), Melhores atrizes coadjuvantes (Michelle Cabral  como Irineusa e Rosa Ewerton Jara como Jucélia), melhor ator coadjuvante (Tião Carvalho como Ribamar), além do prêmio do público e do prêmio New Hope, voltado para filmes que trazem alguma esperança para a humanidade em tempos de crise climática.

"Ser reconhecida por esse papel tão significativo me enche de gratidão e orgulho. A personagem Betânia desafiou meus limites como atriz e me permitiu explorar novas profundezas emocionais", conta a protagonista Diana Mattos. "A indicação no Festival da Malásia foi a minha primeira indicação no cinema, então toda a primeira vez é inesquecível e é uma emoção incrível, indescritível", resume a atriz estreante em longas, Michelle Cabral. "Nossa, eu fiquei, além de honrada, eu fiquei muito feliz porque essa indicação pra mim é o mesmo que um prêmio”, emociona-se Rosa Ewerton Jara.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.