Manipulação no futebol

Ex-Sampaio Corrêa é suspenso por 2 anos por envolvimento em esquema de apostas

Jarro Pedroso cometeu pênalti para beneficiar apostadores em jogo no Sul.

Imirante Esporte, com informações da Agência Brasil

- Atualizada em 31/05/2023 às 13h03
Jarro Pedroso foi suspenso e multado (Lucas Dornelles / E.C São Luiz)

SÃO LUÍS - O atacante Jarro Pedroso, ex-Sampaio Corrêa, que estava no Inter de Santa Maria, foi punido, pegou uma suspensão de dois anos e uma multa de R$ 100 mil pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul (TJD-RS) por participação em um esquema manipulação de resultados na edição 2023 do Campeonato Gaúcho. A punição foi divulgada nesta terça-feira (30). Jarro fez seis jogos pela Bolívia Querida em 2021. 

O jogador fez um acordo com apostadores para cometer um pênalti no primeiro tempo da partida, disputada no dia 12 de fevereiro deste ano, entre São Luiz, sua equipe à época, e o Caxias. Jarro cumpriu o combinado e cometeu uma falta dentro da área aos 15 minutos da etapa inicial do confronto, que terminou com vitória do Caxias por 3 a 1.

No âmbito da operação Penalidade Máxima, realizada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), Jarro reconheceu as irregularidades e não foi processado criminalmente. Porém, no âmbito esportivo ainda cabia punição.

O julgamento do atacante seria realizado na última semana em conjunto com o do lateral Nikolas Farias (punido com uma multa de R$ 80 mil e 720 dias de suspensão por participar de um esquema para cometer um pênalti contra o Esportivo no Gaúcho de 2023, competição pela qual defendia o Novo Hamburgo), mas foi adiado após a defesa do jogador pedir mais tempo para elaborar melhor a estratégia de defesa.


 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.