Homicídio

Adolescente é acusada de planejar assassinato dos pais em Zé Doca

Marconi Alves e Cleonice Silva foram assassinados no dia 7 de fevereiro, no povoado Fortaleza.
Imirante.com23/02/2016 às 22h34

ZÉ DOCA - A Polícia Civil de Zé Doca, a 302km de São Luís, desvendou o assassinato de um casal de lavradores, identificados como Marconi Alves de Melo, de 39 anos, e Cleonice Silva Carvalho, de 36, ocorrido no dia 7 de fevereiro, no povoado Fortaleza. De acordo com as investigações, os homicídios foram planejados pela única filha do casal, que tem 16 anos e está no quinto mês de gestação, junto com um vizinho identificado como Beto, de 20 anos.

Há um ano, Marconi Alves recebeu uma herança do pai, de R$ 80 mil, que foi investida em um terreno, na reforma da casa onde morava e na compra de cabeças de gado. O restante do dinheiro, cerca de R$ 14 mil, foi depositado em um banco. O dinheiro recebido por Marconi despertou a cobiça da filha, que entrou em contato com Beto e planejou a contratação de dois homens para matar os pais.

No início das investigações, a polícia trabalhou com a hipótese de latrocínio, mas o depoimento da filha do casal de lavradores, que não estava em casa quando seus pais foram mortos, chamou a atenção do delegado Pedro Henrique Rottes. “Ela não derramou uma única lágrima e só queria saber da herança. Perguntou cerca de 15 vezes como faria para receber a herança”, afirmou Pedro.

A adolescente confessou a participação no crime e informou que Beto receberia R$ 10 mil da herança, enquanto ela ficaria com o restante. Após os crimes, o vizinho e sua mulher fugiram.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.