Em Urbano Santos

Produção sustentável de galinhas caipiras é tema de curso

O objetivo é capacitar multiplicadores da região na metodologia do sistema por meio de treinamento teórico-prático para implantação de uma Unidade de Referência Tecnológica (URT).
Imirante.com, com informações da Embrapa08/11/2019 às 16h23
Produção sustentável de galinhas caipiras é tema de curso Foto: Divulgação / Embrapa

URBANO SANTOS - De 11 a 14 de novembro, no Povoado Mata dos Ferreiras, em Urbano Santos – MA, a Embrapa Cocais vai realizar curso sobre o Sistema de Produção Sustentável de Galinhas Caipiras – Procap. O objetivo é capacitar multiplicadores da região na metodologia do sistema por meio de treinamento teórico-prático para implantação de uma Unidade de Referência Tecnológica (URT). O público-alvo são assistentes e técnicos, professores, estudantes, extensionistas e produtores familiares.

Na programação, palestras sobre o Procap e seus pressupostos básicos, apresentação da planta baixa, demarcação da área e construção da estrutura dos galinheiros (colocação de madeiramento, subdivisões internas, piquetes e telhado) e do módulo cria e elaboração de equipamentos alternativos.

Segundo o chefe de transferência de tecnologia da Embrapa Cocais, Carlos Vitoriano, o processo de multiplicação da tecnologia é realizado por meio de Unidades de Aprendizagens nas quais ocorrem as capacitações para implantação e funcionamento do sistema. “Entre as vantagens do Procap estão contribuição para a segurança alimentar, graças à produção de carne e ovos; ocupação de mão de obra rural; geração de renda por meio dos excedentes de produção com consequente melhoria da qualidade de vida do produtor e fortalecimento da agricultura familiar no estado”, resumiu..

O que é o PROCAP - conjunto de medidas básicas para a “organização do quintal”, transformando a atividade em um sistema semi-intensivo a partir da utilização de recursos locais e materiais rústicos existentes na própria propriedade. Nesse sistema, as aves são separadas por lotes, segundo suas fases de criação (idade). Assim, tem-se a fase de cria (1 a 30 dias), em separado do galinheiro (módulo de cria); as duas fases de recria: uma de 30 a 60 dias e a segunda de 60 a 90 dias, e as terminações I e II, de 90 a 120 e de 120 a 150 dias, respectivamente. Além disso, há organização dos manejos básicos da atividade, com destaque para o alimentar, o sanitário, o produtivo e o reprodutivo, que se tornam diferenciados.

Entre os detalhes desse sistema estão a oferta regular de alimento, balanceado e elaborado segundo a necessidade das aves além da separação das aves por fases minimiza a ocorrência de doenças e encurta em mais da metade o tempo necessário para se obter um ave caipira pronta para o abate: em torno de cinco a seis meses. Além disso, o Procap alavanca a produção de ovos, podendo, inclusive, se tornar carro-chefe da atividade. Destaca-se também como ponto positivo da tecnologia a valorização do recurso genético local, pois emprega as galinhas caipiras naturalizadas, que são mais rústicas e adaptadas ao sistema de criação e possuem valor agregado.

Diferencia-se em vários aspectos dos sistemas “extrativo” e intensivo de criação: o galinheiro, nesse sistema, é coberto de palha de babaçu, utiliza madeiras roliças disponíveis na própria propriedade, talos de coco babaçu e barro e também equipamentos alternativos, como substituição viável de comedouros e bebedouros comerciais, barateando o custo da instalação. A criação torna-se uma produção organizada de galinhas, com as subdivisões internas no galinheiro e o manejo orientado segundo as suas fases. No quesito sanidade, é recomendado o uso de vacinas, de modo preventivo, quando possível; separação dos lotes e mais cuidados com as crias. A reprodução passa a ter relação de um galo para doze galinhas e inclui manejo adequado dos ovos fertilizados, dentre outras recomendações

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.