Segurança Pública

MP-MA requer aumento de efetivo da Polícia Civil em Tuntum

Estado tem prazo de 30 dias para tomar providências.
Imirante.com, com informações do MP-MA30/10/2015 às 06h56

TUNTUM - Devido ao número insuficiente de investigadores e agentes de segurança atuando no município de Tuntum, o Ministério Público do Maranhão (MP-MA) propôs, no último dia 21 de outubro, Ação Civil Pública contra o Estado do Maranhão, requerendo que a Justiça determine a lotação de, no mínimo, seis investigadores na Delegacia de Tuntum.

Também foi pedida a lotação de agentes de segurança em número suficiente para realizar a custódia dos presos que se encontram na delegacia local ou a alocação dos presos provisórios ou definitivos em local adequado.

Foi solicitada, ainda, a devolução pelo Estado de todos os servidores do município de Tuntum que se encontram, em desvio de função, lotados na delegacia, devendo ser providenciada a regularização destes profissionais para que não exerçam, em nenhuma hipótese, as funções de investigador de polícia, escrivão ou agente de segurança.

Para o município de Santa Filomena, termo judiciário da Comarca de Tuntum, foi requerida a lotação de, pelo menos, dois investigadores de polícia, um escrivão e um delegado, providenciando ainda um local para o funcionamento da cadeia pública.

Em caso de inexistência de excedentes em concurso público para os cargos citados, foi pedido que, pelo menos em três dias da semana, sejam destacados para a cidade um delegado, um escrivão e um investigador para procederem os trabalhos investigativos.

Todas as providências devem ser tomadas no prazo de 30 dias. Na hipótese de descumprimento dos pedidos, foi sugerido o pagamento de multa diária no valor de R$ 10 mil.

Propôs a manifestação ministerial o promotor de Justiça Francisco de Assis da Silva Júnior, titular da Comarca de Tuntum.

Precariedade

Na ação, o promotor de Justiça relata que no município de Tuntum não há efetivo policial suficiente para efetuar o trabalho de investigação nem para proteger a delegacia. De acordo com depoimento do delegado local, no período noturno não fica nenhum servidor de plantão no prédio, e dos dois investigadores que atuam no município, um fica ausente parte da semana para atender outra cidade.

Em 25 de novembro de 2014, Francisco de Assis da Silva Júnior tentou realizar uma inspeção na delegacia, após relato de tentativa de homicídio de um preso no local. No entanto, foi impossibilitado em razão da ausência do escrivão de polícia. No momento, somente três servidores estavam no estabelecimento, todos concedidos pelo Município de Tuntum para o Estado.

Outro fato citado pelo promotor, como exemplo da falta de segurança no município, foi o assalto à agência dos Correios, localizada em frente à delegacia, ocorrido no último dia 22 de setembro.

Sobre o município de Santa Filomena, o promotor afirma que não há efetivo policial no município.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.