EM TIMON

Técnicos de fiscalização da AGED são presos por corrupção passiva

Os servidores cobravam quantias em benefício próprio para liberaram animais e cargas de motoristas que passavam pelo órgão no município.
Imirante.com, com informações da SSP-MA08/10/2019 às 20h36

TIMON - Dois técnicos de fiscalização da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED) foram presos nesta terça-feira (8), em Timon. Os mandados de prisão foram expedidos pelo juiz titular da comarca do município. Ambos são investigados por corrupção passiva.

De acordo com a Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (SECCOR), os técnicos de fiscalização Reinaldo Barbosa Ribeiro e Alan Carneiro da Silva cobravam quantias entre R$ 100 e R$ 250 de motoristas, que passavam pela AGED de Timon, para que tivessem o trânsito de animais permitido, mesmo quando a carga estava regular.

Alan Carneiro da Silva, técnico de fiscalização da AGED, preso por corrupção passiva. Foto: Reprodução

Segundo a Polícia Civil, os servidores vêm agindo de tal maneira nos últimos dois anos, conforme testemunhas relataram em denúncias à ouvidoria do órgão em Timon. Em 2017, uma vítima ligou para denunciar o caso e em 2018, outras cinco vítimas se queixaram da mesma ocorrência.

As vítimas entraram em contato com a ouvidoria da AGED denunciando que Reinaldo Ribeiro e Alan da Silva alegavam que a idade dos animais não era compatível com a Guia de Transporte Animal (G.T.A) que elas portavam e que, por isso, os técnicos de fiscalização retinham os animais e a carga até que fosse feito o pagamento da quantia cobrada por eles.

Reinaldo Barbosa Ribeiro, técnico de fiscalização da AGED, preso por corrupção passiva. Foto: Divulgação

Durante as investigações, a partir das denúncias feitas pelos motoristas, a polícia descobriu que os servidores, quando abordavam as vítimas, não acionavam a médica veterinária para verificar os animais e nem lavravam o auto de infração, ao reterem a carga – procedimento obrigatório em casos de real excesso.

Dada as circunstâncias em que resultaram as investigações, uma equipe da SECCOR foi deslocada, hoje, para realizar a prisão de Reinaldo Ribeiro e Alan da Silva, em Timon. Após o cumprimento do mandado de prisão preventiva, ambos foram encaminhados para a penitenciária da cidade e permanecem à disposição da Justiça.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.