Centro Histórico

Prorrogado o prazo para entrega de propostas dos editais Adote um Casarão

O cadastro dos interessados na visitação aos casarões pode ser feito pelo site.

Imirante.com, com informações do Governo do Maranhão

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h05
Interessados em investir no Centro Histórico ainda podem enviar proposta.
Interessados em investir no Centro Histórico ainda podem enviar proposta. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - O prazo para a entrega de propostas para os editais Adote Um Casarão foi prorrogado. O novo período para a adesão aos concursos será até dia 6 de novembro de 2020.

De acordo com o secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano, Raimundo Reis, a proposta em prorrogar o prazo dos editais é garantir e oportunizar a participação de todos os interessados em investir no Centro Histórico de São Luís, uma vez que são três grandes prédios públicos da região.

“Com concessão dos três imóveis na região Central, o governo visa reduzir os vazios urbanos de forma sustentável, explorar as potencialidades locais, estimular a maior circulação de pessoas na localidade, bem como gerar empregos e renda aos maranhenses”, disse.

Os interessados em participar dos editais, tanto pessoas físicas ou jurídicas devem protocolar as propostas na Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Urbano que fica localizada na avenida Getúlio Vargas, 1908, Monte Castelo até dia 6 de novembro, no horário das 13h as 18h30.

O cadastro dos interessados na visitação aos casarões continua pelo site. As visitas ocorrem sempre às terças-feiras, com início as 14h no casarão da rua Direita, em frente ao Centro Cultural Vale Maranhão.

Os três casarões do patrimônio estadual ficam localizados nos seguintes endereços: rua Direita (rua Henriques Leal), 156; rua Oswaldo Cruz (Rua Grande), S/N; e na rua Rio Branco (rua dos Remédios), 279, quadra 52.

Adote um Casarão

É um programa que faz parte de uma estratégia do governo do Estado com a finalidade de fomentar o empreendedorismo local e ocupar os imóveis públicos ociosos ou subocupados de propriedade do estado com atividades que promovam o desenvolvimento sustentável do Centro Histórico aliado à preservação do patrimônio histórico.

Para tanto, o governo lançou o primeiro edital com a finalidade de identificar pessoas físicas ou jurídicas de direito privado, com ou sem fins lucrativos, com interesse em recuperar e utilizar esses 11 casarões por 30 anos.

Na primeira etapa do projeto, nove empreendimentos foram contemplados com imóveis pertencentes ao poder público estadual.

Nesta segunda etapa, são três imóveis públicos, localizados na área central de São Luís, com objetivo de identificar pessoas físicas ou jurídicas com interesse em revitalizar e usufruir do uso para fins comerciais, institucionais e/ou culturais por até 15 anos.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.