São Luís

Confiança do empresário se mantém em alta mesmo com queda das vendas

Pesquisa mostrou que o principal sustentáculo da motivação do empresariado local tem sido o índice de ''Expectativa para o Comércio''
Imirante.com, com Ascom Fecomércio18/11/2021 às 11h30
Confiança do empresário se mantém em alta mesmo com queda das vendas Presidente da Fecomércio-MA, José Arteiro, mantém-se otimista em relação à retomada econômica (Divulgação)

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) de São Luís encerrou o mês de outubro com ligeira queda. Embora a redução tenha sido de -0,47% em relação a setembro, o levantamento realizado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Maranhão (Fecomércio-MA) mostra que a expectativa do comerciante permanece otimista com a chegada do período sazonal de fim do ano.

O comportamento do índice neste mês é explicado pela leitura de cenário do pequeno e médio empresário (empresas com até 50 empregados) que tem sentido com mais força o aumento dos custos de frete e a redução da disponibilidade de renda pela população, puxados pela inflação de São Luís que já ultrapassa a barreira dos dois dígitos.

Os dados mais recentes da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) do IBGE, referente ao mês de setembro, também apontam queda de -3,57% no volume de vendas do comércio varejista no Maranhão, motivada pela pressão inflacionária que tem afetado a política de preços do empresariado do setor.

Vale ressaltar que, apesar da ligeira retração do Icec na passagem mensal, o indicador geral marcou 125,7 pontos e segue na zona de satisfação (acima dos 100 pontos). Em uma análise por segmento de bens de consumo, aqueles que são semiduráveis têm puxado a expectativa para o alto por este segmento ser mais facilmente absorvido pelos padrões de consumo. Neste setor, encontram-se os mais variados produtos, como artigos de residência e vestuários, que têm sofrido pouco com a inflação em 2021. Os bens de consumo duráveis continuam atrás, devido ao câmbio desvalorizado que aumenta os custos de importação.

A pesquisa mostrou que o principal sustentáculo da motivação do empresariado local tem sido o índice de ‘Expectativa para o Comércio’. O subcomponente que integra a pesquisa marcou 159,2 pontos em outubro, reafirmando a posição de otimismo do comerciante para os próximos meses, uma vez que a vacinação avança rapidamente na capital e não se vislumbra retrocessos na reabertura ou retomada das atividades comerciais em São Luís.

“A expectativa do comércio mostra que, mesmo em um cenário adverso, o empresariado não tem se deixado abalar pelas incertezas econômicas, pregando uma cautela positiva para nossa cidade,” pondera o presidente da Fecomércio-MA, José Arteiro.

Investimentos no comércio

O ‘Nível de Investimento das Empresas’ tem crescido ao longo dos últimos cinco meses, retomando ao patamar positivo. Em outubro, o índice marcou 106,9 pontos e encontra-se na zona de otimismo desde o mês de julho. A proximidade das datas comemorativas de Natal e Réveillon tem impulsionado os empresários para que novos investimentos na estrutura das suas empresas sejam viáveis, uma vez que nesta época do ano é esperado um aumento do nível de consumo, já apontado nas últimas pesquisas de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) de São Luís.

Contudo, ressalta-se que o aumento do nível de investimento pelos empresários esbarra na percepção de 20% dos empresários que avaliam que seus estoques se encontram acima do adequado, pressionando o indicador para a zona de pessimismo com 90,3 pontos em outubro.

A dificuldade na formação de estoques para o comércio tem como causas a flutuação do nível de preços, que empurra aos empresários prejuízos recorrentes com o custo de estocagem dos produtos. Além disso, há o aumento do câmbio brasileiro que persiste acima do patamar saudável sugerido ao setor.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.