Justiça

Comissão da OAB-MA quer punição a policial que matou cadela com tiro em São Luís

Imagens das câmeras de segurança serão analisadas pela Delegacia de Meio Ambiente.
Imirante.com, com informação da TV Mirante01/04/2021 às 09h57
Cadela foi morta com tiro efetuado por policial. Foto: Reprodução/TV Mirante.

SÃO LUÍS - A Comissão de Defesa dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Maranhão pediu a investigação de policial por maus-tratos e também por excessos, após disparar arma de fogo em cadela em via pública.

Para isso, já foram entregues à Delegacia de Meio Ambiente as imagens das câmeras de segurança que flagraram a ação policial contra o animal na manhã dessa terça-feira (30).

Leia mais:

VÍDEO: policial mata cadela a tiros durante operação no Centro de São Luís

A cadela e os seus filhotes chegaram a ser resgatados por uma clínica veterinária, mas a mãe não resistiu. Já os filhotes, que já fizeram exames e foram vermifugados, esperam por adoção. Atualmente, os cãezinhos órfãos estão sob os cuidados da fundadora e presidente da ONG Dindas Formiguinhas, Karina Leda Borjas.

Filhotes recebem cuidados após morte da mãe. Foto: Reprodução/TV Mirante.

O representante da Comissão de Defesa dos Direitos dos Animais da OAB, Sebastião Uchôa, já enviou à delegacia geral um pedido formal de abertura de processo administrativo contra o policial responsável pelo tiro.

“Em branco não pode ficar. Uma coisa é certa. Pela natureza da descrição e aquele animal que tinha sido cirurgiado já, estava gestante, tinha acabado de dar aquela cria, me parece pelo que eu já levantei já preliminarmente, não colocava em risco a ninguém. Precisa responder pelo excesso pra não gerar impunidade e que fique de lição para os demais policiais que eles são protetores da sociedade e do meio ambiente”, relatou Uchôa

A Delegacia de Meio Ambiente disse que um inquérito já foi instaurado. A intenção agora deve ser identificar o policial civil autor do disparo.

Assista à reportagem da TV Mirante

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.