UPAs e unidades básicas

Fluxo de atendimento é readequado para detectar casos da nova variante do coronavírus

Devem buscar assistência aqueles com febre, tosse e dor de cabeça persistentes, falta de ar e perda de olfato e paladar.
Imirante.com20/02/2021 às 09h51
Fluxo de atendimento é readequado para detectar casos da nova variante do coronavírusUpa do Vinhais é uma das portas de entrada a pacientes com sintomas de Covid. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - Os casos suspeitos de infecção pela nova variante do coronavírus serão identificados a partir da consulta em uma das portas de entrada para atendimento a pacientes com sintomas da Covid-19 no Estado.

Na capital, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) definidas para pacientes com sintomas da Covid-19 são: Parque Vitória, Vinhais, Araçagy, Cidade Operária e Paço do Lumiar. No interior, o fluxo de atendimento tem início em Unidades Básicas de Saúde definidas pelos municípios.

Devem buscar a assistência nessas unidas os pacientes com sintomas da Covid-19, como febre, tosse e dor de cabeça persistentes, falta de ar e perda de olfato e paladar.

Leia mais:

Filho de Roberto Rocha se recupera da Covid: "peguei uma mutação"

Novo coronavírus: 20 casos suspeitos de variante são investigados no Maranhão

Maranhão registra mais de 4.900 mortes e 9.100 casos ativos do novo coronavírus

“Ao organizar o atendimento a esses casos específicos, garantimos a assistência adequada aos pacientes e conseguimos detectar com maior agilidade os casos de infecção pela nova variante, considerada ainda mais contagiosa”, enfatiza a superintendente de Epidemiologia e Controle de Doenças, Tayara Costa Pereira

A avaliação médica irá definir se o paciente é considerado um caso suspeito de infecção pela nova variante. Um dos critérios considerados é se o paciente esteve em cidades com confirmação da circulação da nova variante, como Manaus, capital do Amazonas. A partir da suspeita, o paciente é encaminhado para a realização do teste RT-PCR. A amostra será enviada para o Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (Lacen-MA) para análise.

Todos os municípios foram orientados acerca da nota técnica da Secretaria de Estado da Saúde (SES) que orienta essa assistência específica.

Também faz parte do fluxo de atendimento a investigação dos contatos próximos dos pacientes suspeitos, que será realizada pela Vigilância Epidemiológica Municipal. Todos os fluxos de rastreamento estão sendo conduzidos segundo a nota técnica 2021/01 – Rede Genômica Fiocruz/Ministério da Saúde, que trata sobre nova variante do Sars-CoV-2.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.