Estrutura

Abandono: gradil do Espigão Costeiro apresenta risco em São Luís

Local tem outros problemas como calçamento e bancos quebrados.
Raunyr dos Santos / Imirante14/01/2021 às 09h03

SÃO LUÍS - O Espigão Costeiro, localizado na região da Península, bairro Ponta d’Areia, em São Luís, foi inaugurado em novembro de 2014, com o objetivo da prática de esportes e lazer, e também como um atrativo turístico a mais para visitantes da capital maranhense. No entanto, o local apresenta risco aos frequentadores. O gradil que serve para impedir que as pessoas caiam na água, está quebrado, por exemplo.

Gradil de sustentação do espigão localizado na região da Península no bairro Ponta d'Areia.

Foto: Raunyr dos Santos / Imirante

Várias pessoas lamentam essa situação como o aposentado Antônio Menezes, de 68 anos, que frequenta o local para praticar atividades físicas. “Uma coisa que era pra ser um ponto de lazer para as famílias do Maranhão está sendo um ponto de tristeza e de crítica”, disse. Já para o turista João Fernandes, o local é bonito, porém necessita de cuidados a mais. “O gradil está muito ruim. Muita gente vem pra cá pra tirar foto e, com certeza, levar uma boa impressão pra casa”. relatou o turista.

Além do gradil, o local apresenta outros problemas, como o calçamento que está se soltando, além dos bancos que estão quebrados, inclusive com pregos expostos oferecendo um risco ainda maior.

Bancos apresentam diversos problemas como pregos expostos.

Foto: Raunyr dos Santos / Imirante

Procurado pelo Imirante.com, em nota, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), informou que foi iniciada uma reforma nessa segunda-feira (11), e ressalta que parte da estrutura dos parapeitos estão desgastados devido ao mau uso.

Leia a nota na íntegra.

“A Secretaria de Estado do Turismo (Setur) informa que a nova reforma programada pelo Governo, na área do espigão costeiro, foi iniciada nesta segunda-feira (11). Ressalta que a parte da estrutura dos parapeitos sofre constantes desgastes devido ao mau uso e pelaação do salitre e dos ventos fortes na área. A Setur destaca, ainda, que a Blitz de Turismo tem atuado rotineiramente com a limpeza na área do espigão costeiro.”

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.