On-line

TJ-MA promove live em alusão ao Dia Mundial de Luta contra a Aids

A iniciativa visa promover a conscientização da população maranhense.
Divulgação/TJ-MA01/12/2020 às 07h01
TJ-MA promove <i>live</i> em alusão ao Dia Mundial de Luta contra a AidsLive é realizada em alusão ao Dia Mundial de Luta contra a Aids. (Foto: reprodução)

SÃO LUÍS - O Tribunal de Justiça do Maranhão – por meio do Comitê de Diversidade – irá promover live no Instagram do TJ-MA, nesta terça-feira (1º), às 17h, em alusão ao Dia Mundial de Luta contra a Aids.

A iniciativa visa promover a conscientização da população maranhense mediante a troca de informações e experiências, além de criar um espírito de tolerância social, em harmonia com o calendário de eventos do comitê.

O palestrante será o influenciador digital Francisco Garcia, que também é jornalista, palestrante e ativista social. A mediadora será a juíza Elaile Silva Carvalho, coordenadora Adjunta do Comitê de Diversidade do TJ-MA e titular da 1ª Vara de Balsas.

O coordenador do Comitê de Diversidade do TJ-MA, juiz Marco Adriano Ramos Fonseca, explica que a abordagem de temáticas antidiscriminatórias encontra-se em consonância com as diretrizes do órgão e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU.

“Essas ações demonstram a preocupação do Judiciário maranhense com o compromisso firmado entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a ONU, em 2019, evidenciando o alinhamento do TJMA à ODS 10 (Redução de Desigualdades), especialmente a Meta 10.3: garantir a igualdade de oportunidades e reduzir as desigualdades de resultados, inclusive por meio da eliminação de leis, políticas e práticas discriminatórias e da promoção de legislação, políticas e ações adequadas a este respeito”, pontuou o magistrado.

Diversidade

O Comitê de Diversidade do TJ-MA foi instituído por meio da Resolução nº 47/2020, com a atribuição de propor objetivos estratégicos, ações, metas e indicadores de melhoria e igualdade, voltados para o público interno e externo do Poder Judiciário do Maranhão, além de colaborar com organizações da sociedade civil e órgãos estatais.

O órgão objetiva assegurar o respeito aos direitos fundamentais dos diversos grupos da sociedade, garantindo-lhes o acesso à Justiça contra qualquer tipo de preconceito e violência, tais como racismo, sexismo, lgbtfobia, etarismo, capacitismo e gordofobia.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.