Eleições 2020

Câmara de Vereadores de São Luís terá pela primeira vez um mandato coletivo

Eleitos com 2.110 votos, o coletivo Nós é formato por Jhonatan Soares, Flávia Almeida Reis, Delmar Matias, Eunice Costa, Maria Raimunda e Eni Ribeiro.
Imirante.com17/11/2020 às 10h37
Câmara de Vereadores de São Luís terá pela primeira vez um mandato coletivoSegundo o grupo, não há uma hierarquia definida entre eles, porém, há diretrizes. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

SÃO LUÍS - A capital maranhense terá uma renovação de 46% na Câmara de Vereadores para os próximos quatro anos. A novidade para a próxima legislatura um mandato coletivo, o primeiro eleito no Maranhão. O coletivo "Nós" é formado por militantes do PT e conta com seis membros que moram em bairros da zona rural e periferia de São Luís.

Em 2020 foram três candidaturas coletivas em São Luís, em sua maioria, formadas por jovens. Eleitos com 2.110 votos, o coletivo Nós é formato por Jhonatan Soares, Flávia Almeida Reis, Delmar Matias, Eunice Costa, Maria Raimunda e Eni Ribeiro.

"Nossa proposta é que os seis representem, na Câmara, o mandato coletivo. Não vai ser uma pessoa, serão nós seis juntos trabalhando na Câmara de Vereadores com a mesma atuação, mesmo papel e mesma remuneração", explicou Jhonatan.

Segundo o grupo, não há uma hierarquia definida entre eles, porém, há diretrizes. "Apesar de ter uma pessoa na urna, que emprestou o CPF para obedecer a regra eleitoral, não existe hierarquia no mandato. O mandato é composto pelos seis e os seis têm o mesmo nível hierárquico dentro da estrutura", explicou Delmar Matias, co-vereador eleito.

De acordo com o código eleitoral, apenas uma pessoa que responde legalmente, mas não há nada que impeça do mandato ser compartilhado. "Isso tudo, de alguma maneira, apresenta alguma experimentação política. Uma ideia que passa, não mais, pela ideia de que o indivíduo se auto-representa, mas por uma ideia do poder ser compartilhado", explica o doutor em Políticas Públicas, Saulo Pinto.

Sobre a renovação na Câmara de Vereadores de São Luís, consequente do resultado das eleições em 2020, o especialista diz que a troca de representantes não garante renovação política.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.