Afogamento

Buscas por jovem desaparecido na praia de São Marcos são retomadas

João Lucas estava na companhia de amigos, na tarde dessa terça, em uma excursão da igreja.
Imirante.com, com informações do G1-MA09/09/2020 às 11h32
Buscas por jovem desaparecido na praia de São Marcos são retomadasBuscas foram retomadas na manhã desta quarta-feira (9). (Foto: Reprodução / TV Mirante)

SÃO LUÍS - Foram retomadas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) as buscas para tentar localizar o adolescente João Lucas, de 15 anos, que desapareceu no mar, na praia de São Marcos, na tarde dessa terça-feira (8).

Saiba mais:

Jovem desaparece no mar da praia de São Marcos

“A gente tem uma movimentação muito intensa das nossas marés. Nessa fase de buscas nós concentramos em toda a orla, onde a gente faz a varredura desde a Ponta d’Areia até a praia do caolho, para tentar identificar algum sinal da vítima”, explicou o major José Lisboa, que é chefe de comunicação do Corpo de Bombeiros.

O afogamento

João Lucas estava na companhia de amigos, na tarde dessa terça, em uma excursão da igreja. João e outras quatro pessoas acabaram sendo surpreendidos pela força da maré vazante, que levou todos para uma área com buracos e longe da areia.

Três deles saíram do mar, um quarto adolescente precisou ser resgatado pelos salva-vidas e João Lucas acabou afundando na água.

“Fomos acionados por esse grupo, e três guarda-vidas nossos entraram na água imediatamente, para fazer o resgate. Um dos jovens nós conseguimos resgatar, que estava na companhia do João Lucas. Três dos jovens conseguiram sair e, infelizmente, o João Lucas submergiu e encontra-se desaparecido até agora”, informou o chefe de comunicação do Corpo de Bombeiros.

O major Lisboa destacou que, no momento do afogamento, não tinha correnteza forte no mar.

“Estava há 10 minutos de acontecer a baixa-mar. Logo depois da baixa-mar a gente tem um período chamado estofo de maré, que é o momento em que a maré fica inerte. Então, não tinha correnteza forte naquele momento, mas infelizmente João Lucas acabou se distanciando do grupo e submergiu”, explicou o major Lisboa.

O chefe de comunicação do Corpo de Bombeiros ressaltou a importância dos banhistas tomarem cuidado nas praias.

“O uso de álcool, por exemplo, a gente sempre destaca que álcool e banho de mar não combinam. Por isso é importante que as pessoas evitem o consumo de álcool. Segundo, colocamos a profundidade como elemento seguro. O banhista, quanto mais profundo ele permanece, mais suscetível as correntes marítimas ele fica e, portanto, há ocorrência de afogamento. Por último, a supervisão para crianças. É importante que os pais mantenham 100% a vigilância dos pequeninos”, ressaltou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.