Coletiva

No Maranhão, pacientes com novo coronavírus deverão ser atendidos em unidades "100% Covid"

A ideia, segundo o governador Flávio Dino, é redirecionar leitos e concentrar infectados em unidades especializadas.
Imirante.com10/07/2020 às 11h03
No Maranhão, pacientes com novo coronavírus deverão ser atendidos em unidades "100% Covid"Flávio Dino falou sobre pandemia no Maranhão durante coletiva nesta sexta. (Foto: Reprodução/Internet)

SÃO LUÍS - Em coletiva realizada pela internet, na manhã desta sexta-feira (10), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), voltou a falar em “estabilidade” com relação à pandemia do novo coronavírus no Maranhão. No entanto, ele acrescentou que é o momento também de “alerta” para que não haja uma nova explosão de casos.

“Estamos com pequena variação de casos ativos. Não temos um crescimento, mas infelizmente não saímos da tendência de queda”, apontou.

Fávio Dino informou a tendência, no atual momento da pandemia no Estado, é concentrar os pacientes de Covid-19 em hospitais especializados apenas na doença. Ele ressaltou que este seria um procedimento progressivo, mas que o objetivo é atender os pacientes infectados pelo novo coronavírus em unidade “100% Covid”.

Leia mais:

Hospital Carlos Macieira redireciona leitos para atendimento a outras especialidades

Unidades de saúde de São Luís voltam a ofertar consultas e outros procedimentos

Maranhão registra 2.357 mortes e mais de 95 mil casos confirmados do novo coronavírus

Já foi iniciado o processo de redirecionamento de leitos em hospitais do Estado para atender outras especialidades. Por exemplo, o Hospital Carlos Macieira, de onde o 3º andar será reconvertido totalmente à cardiologia, e o 4º andar voltará a atender a clínica cirúrgica, que engloba cirurgia geral, urologia, neurologia, cirurgia vascular, do aparelho digestivo, plástica, entre outras, dispondo de 70 leitos.

O governador disse ainda, na coletiva, que as atuais medidas restritivas devem vigorar até o fim de agosto no Estado. “Não precisaremos aumentar as medidas restritivas, por outro lado, não vamos diminuí-las. Não vamos mudar o regime sanitário vigente”, disse.

Ele falou sobre a preocupação das famílias diante do reinício das aulas presenciais, ainda que em sistema híbrido, para agosto. Ele mostrou compreensão e disse que pais e responsáveis podem dialogar com as escolas sobre a retomada. A decisão final deverá ser divulgada no fim de julho, contudo, até o momento, a pretensão é reiniciar as aulas no mês que vem.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) anunciou, em boletim divulgado na noite dessa quinta-feira (9), que o Maranhão tem 2.357 mortes e 95.323 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19).

As pessoas que apresentarem sintomas do novo coronavírus em São Luís podem procurar o Centro de Testagem da Policlínica Diamante e as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Vinhais, Itaqui-Bacanga, Cidade Operária e Araçagy. Os profissionais da área da saúde e da segurança pública estão sendo atendidos exclusivamente no Viva da Beira-Mar. Para a população no interior maranhense, os hospitais regionais continuam realizando a coleta para os exames.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.