Desmistificando o ''economês''

Entenda os principais termos do mercado financeiro

Expressões relacionadas aos índices e posicionamento de mercado, tipos de análises e operações são algumas das mais reproduzidas por quem faz parte do segmento.
Publipost18/06/2020 às 11h24
Entenda os principais termos do mercado financeiroGustavo Matos, assessor de investimentos, especializado em Renda Variável, que integra o time Alphaways Investments explicou alguns dos termos mais recorrentes do setor. (Divulgação/Alphaways Investment)

SÃO LUÍS - À primeira vista, o mercado financeiro possui uma série de jargões e um vocabulário próprio que pode confundir quem deseja iniciar sua jornada no mundo dos investimentos. IBOV, B3, day trade, swing trade, long e short são alguns dos termos utilizados frequentemente no segmento e, também, os responsáveis por diversas dúvidas para quem não está familiarizado com o mercado. Para explicar melhor este assunto e, de fato, desmistificar o “economês” do mercado financeiro, o Imirante conversou com Gustavo Matos, assessor de investimentos, especializado em Renda Variável, que integra o time Alphaways Investments.


Índices de Mercado


Os termos mais comumente escutados são os índices do mercado, isso porque são os mais reproduzidos nos noticiários. Quando o jornalista anuncia que “O índice Ibovespa fechou hoje com alta de 2 pontos percentuais”, para quem não é familiarizado pode parecer não haver muita informação nesta frase. No entanto, é preciso destrinchar seu significado, conforme esclareceu Matos.


“O índice Ibovespa ou ‘IBOV’ é um indicador de mercado formado pelas ações de maior volume negociado nos últimos meses na B3 – Brasil Bolsa, Balcão (A nossa bolsa de valores no Brasil). Como o Ibovespa representa um conjunto de ações que compõem 80% do volume transacionado na bolsa nos últimos 12 meses, ele é um indicador que dá uma boa ideia de como foi o comportamento do mercado brasileiro em geral, retratando bem a movimentação dos principais ‘papéis’ (ações) negociados na bolsa”, explicou.


Posicionamento de Mercado


Outro conceito bastante abordado é a posição de mercado do investidor. Na bolsa, ou você está “comprado” ou você está “vendido”. “Basicamente, significa dizer que quando se acredita que determinado ativo tem uma tendência a se valorizar, o investidor compra este ativo na esperança de que sua valorização proporcionará lucro. Da mesma forma, quando se fala em ‘operar vendido’, o investidor está apostando na queda, ou desvalorização dos ativos que está vendendo. Na bolsa você pode lucrar tanto na alta quanto na queda, e, por isso, se distingue estes dois tipos de posicionamentos”, destacou Gustavo Matos.


Além disso, há o chamado “mercado lateral”, que nada mais é do que o mercado parado, sem tendência de alta ou de baixa. Então, da próxima vez que escutar algum analista descrever o cenário atual como “mercado de lado”, saiba que ele se refere há uma possível estagnação do mercado.


Tipos de Análises


É curioso que no mercado existem diferentes tipos de análises e estas são muito difundidas e comentadas, seja por educadores financeiros, gestores, analistas, assessores ou outros profissionais do setor. As três principais escolas de análises são a fundamentalista, técnica e gráfica.


“A primeira se refere a estudar os fundamentos das empresas e é mais focada para investimentos de longo prazo. A segunda lida com indicadores técnicos, para tentar estimar alguma direção no mercado no curto prazo baseado em cálculos matemáticos e estatísticos sobre eles. A última tenta mapear a intenção dos investidores baseado em padrões gráficos observados do passado”, explicou.


Tipos de Operações


O termo “trade” se popularizou significativamente nos últimos anos. O “trader” é aquele que especula no mercado. O investidor que busca retornos constantes geralmente de operações de curto prazo. Algumas operações mais conhecidas são o “day trade”, o “swing trade” e o “Long & Short”.


“O day trade é uma operação onde há compra e venda no mesmo dia. Swing trade já se refere a operações de tempo mais longo, pelo menos mais de um dia. Já o Long & Short se refere a compra e venda de ações em conjunto (Long: significa compra, Short: significa venda). Em uma operação de Long & Short o operador espera que a ação comprada se valorize mais do que a vendida, no entanto, não há um tempo definido de operação, pode ser fechada no mesmo dia como um day trade ou ser mantida por mais tempo como um swing trade”, definiu o especialista.


Benchmark
Os índices de mercado funcionam como “benchmark” (comparador de performance). Um bom fundo de ações, por exemplo, busca superar o índice Ibovespa, pois deseja estar acima da média do que rendeu o mercado de ações em geral. Já para fundos de renda fixa, o benchmark é o Certificado de Deposito Interbancário (CDI), que é uma taxa de referência para ativos de renda fixa.


Todos os termos mencionados aqui compõem o vocabulário comum do dia-a-dia do mercado financeiro. Para quem quer começar a sua jornada é essencial começar a entender estas expressões e o mais importante, sempre estar ao lado de profissionais qualificados que possam lhe orientar. Para isso, conte com o time Alphaways Investments, que tem como propósito ajudar as pessoas a conquistarem sua liberdade financeira.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.