Entrevista

"Se eu tivesse conhecimento, era o primeiro a combater", declara Astro de Ogum

O vereador é investigado sobre um esquema de chantagem sexual pela internet.
Imirante.com, com informações do G1 Maranhão23/09/2019 às 15h46
"Se eu tivesse conhecimento, era o primeiro a combater", declara Astro de OgumVereador e vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís, Generval Martiniano Moreira Leite, conhecido como Astro de Ogum (PR), 61 anos. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

SÃO LUÍS – Nesta segunda-feira (23), o vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís, Generval Martiniano Moreira Leite, conhecido como Astro de Ogum (PR), 61 anos, deu uma entrevista para o JM 1ª edição, onde falou sobre o inquérito da Polícia Civil, que investiga a participação do vereador e mais dois assessores dele (Raimundo Costa e Raíssa Martins) em um esquema de chantagem sexual pela internet.

Relembre o caso:

Vereador Astro de Ogum é preso em São Luís nesta quinta-feira

Após pagar fiança, vereador Astro de Ogum é solto

Astro comenta prisão por posse de arma e operação da Seic

Na entrevista, o vice-presidente da Câmara voltou a afirmar que não tem qualquer participação no caso e que sua inocência será provada por meio de seus advogados. Astro alega, ainda, que desconhecia o envolvimento de seus assessores no caso.

“Se eu tivesse conhecimento, era o primeiro a combater. Eu não tenho conhecimento, não sou responsável por nenhum assessor meu e às vezes nem os pais dão conta do que os filhos fazem”, alegou ele.

Perfil falso na internet

Consta nas investigações, que os assessores Raimundo Costa e Raíssa Martins teriam criado um perfil falso nas redes sociais, onde se passavam por uma mulher para atrair os homens. Ainda de acordo com a polícia, os assessores seduziam a vítima, fazendo com que ela mandasse fotos íntimas. Depois, eles chantageavam a vítima, exigindo sexo para não espalhar as imagens nas redes sociais.

As investigações tiveram início após a polícia receber denúncia de um jovem de 20 anos, o qual afirmou ter sido vítima dos assessores. O nome do vereador foi citado pelo jovem, durante depoimento, afirmando que o vereador também teria participado do esquema. Astro de Ogum nega a acusação. “No telefone normal eu mexo, eu não tenho WhatsApp, tecnologia eu não mexo. A única coisa que eu mexo é o meu notebook, que até levaram, são os meus jogos online. Meu passatempo na madrugada é as vezes jogando isso”, explicou em entrevista para a TV Mirante.

Sobre a arma de fogo encontrada na casa de Astro de Ogum no dia em que a polícia fez a operação que culminou com a prisão do vereador e de seus assessores, Astro nega ser o dono da arma.

“É uma arma muito antiga, ai o motorista disse que era dele e eu não sei te dizer, houve uma mudança na minha casa recente e alguns pertences e eu não sei como aquela arma foi parar na minha gaveta. Mas já houve um esclarecimento, fui lá para pagar fiança da arma e não aceitaram a versão do motorista, impuseram para mim a arma”, afirmou Astro de Ogum.

Assista a entrevista completa que o vereador deu para o JM 1ª edição.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.