Julgamento

Acusado de matar adolescente em São Luís é condenado a 16 anos de reclusão

Motivação do crime seria por uma foto na qual a vítima e dois amigos faziam um símbolo que o réu entendeu como sendo de uma fação rival.
Imirante.com08/07/2019 às 16h49
Acusado de matar adolescente em São Luís é condenado a 16 anos de reclusãoAnselmo Bispo Ferreiro Machado Júnior, de 23 anos. (Foto: divulgação)

SÃO LUÍS – Foi condenado a 16 anos de reclusão, pelo 1º Tribunal do Júri de São Luís, Anselmo Bispo Ferreiro Machado Júnior, de 23 anos, acusado de matar a facadas um adolescente de 15 anos em outubro de 2017, no bairro Itapera, na zona rural de São Luís.

Entenda o caso: Autor de crime em Itapera vai julgamento nesta segunda

O julgamento ocorreu na manhã desta segunda-feira (8), no Fórum Desembargador Sarney Costa, no bairro Calhau. Atualmente custodiado no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, Anselmo Bispo Ferreira, também conhecido como “Bolero”, responde a outro processo em tramitação na 3ª Vara Criminal (roubo majorado).

O juiz que presidiu o julgamento nesta segunda-feira (08), Osmar Gomes dos Santos, negou ao acusado recorrer da decisão em liberdade e determinou que ele fosse levado de volta ao presídio. Na sentença, o magistrado afirma que, de acordo com os depoimentos das testemunhas, o réu não tinha boa conduta na comunidade, que ele confessou ter assassinado o adolescente e que mostrou perversidade ao cometer o crime.

Atuaram na sessão de julgamento a promotora de Justiça, Cristiane Lago, e o defensor público Adriano Campos. Foram ouvidas quatro testemunhas. O acusado utilizou o direito constitucional de permanecer calado no seu interrogatório, durante o júri. Segundo a denúncia do Ministério Público, no dia 3 de outubro de 2017, por volta das 13h, na rua Principal, no bairro Itapera, o denunciado, na companhia de mais duas pessoas não identificadas, desferiu 10 golpes de faca na vítima, identificada como Jhousef Silva Gonçalves, 15 anos, que estava a caminho da escola. A motivação seria porque circulou em grupo de WhatsApp uma fotografia na qual o adolescente e dois amigos faziam com as mãos um símbolo que o réu entendeu como sendo de uma fação rival.

O primo da vítima, que também aparece na fotografia, disse no seu depoimento nesta segunda-feira (8) que o gesto seria das iniciais da loja da mãe dele, que funciona no shopping onde a foto foi tirada. A mãe da vítima afirmou que o filho estava morando em São Luís há apenas dois anos, que ele não integrava facção e também não conhecia o acusado.Anselmo Bispo Ferreira foi preso pelo assassinato de Jhousef Silva Gonçalves, quando dormia em casa, no dia seguinte ao crime, e informou à polícia o local onde estava a faca usada para matar o adolescente. Ele confessou o crime, mas disse que não agiu a mando de organização criminosa.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.