25 linhas paradas

Paralisação dos rodoviários do Consórcio 1001 continua em São Luís

Ao todo, 1.400 profissionais, entre motoristas e cobradores, estão paralisados.
Imirante.com22/01/2019 às 15h37
Paralisação dos rodoviários do Consórcio 1001 continua em São LuísO presidente do sindicato afirma que, como não houve nenhum avanço na questão do pagamento dos salários atrasados dos trabalhadores, os rodoviários permanecem paralisados na porta das garagens. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS – A paralisação dos rodoviários do Consórcio 1001, iniciado nessa segunda-feira (21) e na manhã desta terça (22), continua no período da tarde de hoje. A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão (Sttrema), Isaías Castelo Branco.

Saiba mais:

Em mais um dia de paralisação de rodoviários, ônibus não saem de duas garagens

Com salários atrasados, motoristas e cobradores protestam na Cidade Olímpica

O presidente do sindicato afirma que, como não houve nenhum avanço na questão do pagamento dos salários atrasados dos trabalhadores, os rodoviários permanecem paralisados na porta das garagens.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários, as empresas deixaram de pagar o vencimento do dia 5 de janeiro e o tíquete de alimentação, que deveria ter saído no dia 20.

Ao todo, 1.400 profissionais, entre motoristas e cobradores, estão paralisados. São 25 linhas de ônibus sem circular durante o dia na capital maranhense. Várias linhas não estão circulando, são elas: Cohatrac, Parque Vitória, Parque Jair, Alto do Turu, Chácara Brasil, Bom Jardim, Araçagy, Pirâmide, Popular Ipase, Forquilha, Angelim, Residencial Ribeira, Parque dos Nobres, Radional e outras. Diversos bairros estão sendo afetados pela falta de ônibus nas ruas.

Ainda de acordo com o Sttrema, as empresas Matos, Pelé e São Benedito também serão notificadas pelo sindicato devido ao atraso nos salários.

Leia a nota do sindicato:

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão informa que os trabalhadores do Grupo 1001, permanecem com as atividades paralisadas nessa terça-feira (22). São em média 1.400 profissionais, entre motoristas e cobradores, que atuam em cerca de 25 linhas que atendem o Sistema de Transporte Público de São Luís e que seguem concentrados nas portas das garagens na Forquilha e Cidade Olímpica. A paralisação é motivada pelo atraso de salários e também pela não disponibilização do ticket alimentação.

Até o momento não houve avanços. Os representantes da empresa não deram qualquer sinalização, sobre quando irão regularizar a situação dos trabalhadores, desta forma, pelo segundo dia consecutivo, os ônibus não saíram das garagens. O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão reafirma, que continuará dando total apoio ao movimento coordenado pelos trabalhadores, que no entendimento da entidade, é legítimo, já que o que está sendo reivindicado, é a garantia de direitos e o cumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho, que resguarda a categoria.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.