Dia Internacional da Mulher

Violência contra elas: cenário sombrio da situação da mulher maranhense

Até o mês de fevereiro, neste ano, 11 mulheres foram vítimas de feminicídio no MA.
Neto Cordeiro/Imirante.com08/03/2018 às 07h14

SÃO LUÍS – Até o mês de fevereiro, neste ano, 11 mulheres foram vítimas de feminicídio em todo o Maranhão. Este número chegou a 50 em todo o ano de 2017. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA).

Conforme os dados da Casa da Mulher Brasileira, inaugurada em novembro do ano passado, foram notificados 2.438 casos de violência contra a mulher na capital maranhense.

Reveja alguns casos:

Mulher assassinada em Imperatriz havia pedido medida protetiva

Mulher é morta a golpes de mão de pilão pelo ex-marido

Mulher é assassinada no bairro da Liberdade pelo próprio marido

Homem invade residência da ex-companheira e ateia fogo na vítima

Homem mata esposa a facadas na frente dos filhos

Corpo de menina desaparecida é encontrado no quintal da residência

Mulher é morta a facadas pelo ex-namorado, em Porto Franco

Mulher esfaqueada 18 vezes pelo ex-companheiro está na UTI

Advogada é espancada por ex-companheiro no caminho de casa

De acordo com o Departamento de Feminicídio do Maranhão, o crime de Feminicídio caracteriza-se pela intenção do autor de, realmente, tirar a vida da pessoa por uma agressão oriunda da violência doméstica ou oriunda do menosprezo ou da discriminação da condição de mulher.

Esse crime é diferente de outros tipos de mortes em outros contextos. A morte de uma mulher durante um assalto, por exemplo, não é feminicídio porque a intenção do autor não era matar por ela ser mulher, mas sim para roubá-la. Essa nomenclatura, trazida pela Lei 13.104/2015, veio trazer visibilidade justamente para mostrar que esses casos são muito frequentes.

Arte: Neto Cordeiro/Imirante.com

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.